Bíblia do Caminho Súmulas Biográficas

Barão de Guldenstubbe


Barão Ludwig von Guldenstubbe. (1820-1873) Proeminente espírita do século XIX, que escreveu vários livros influentes sobre os fenômenos espíritas. Ele era um nobre escandinavo que parece ter possuído talentos mediúnicos. Por haver passado algum tempo em Paris, ele é frequentemente citado como “de Guldenstubbe”. Havia se interessado pelo magnetismo animal por muitos anos e estava ansioso para encontrar provas da imortalidade da alma. Quando ouviu falar do movimento espírita americano, em 1850, ele imediatamente formou um círculo em sua própria casa em Paris, e logo obteve fenômenos de pancadas, barulhos misteriosos, e movimentos de mobiliário. Em agosto de 1856, começou a experimentar o fenômeno da escrita direta, sem a intervenção de um médium. Ele colocou o papel e o lápis em uma pequena caixa fechada, levando a chave consigo, após 13 dias abriu a caixa e encontrou alguns caracteres escritos no papel; o experimento foi repetido com sucesso dez vezes no mesmo dia. Mais tarde, com seu amigo, o conde d’Ourches e outros conhecidos, Guldenstubbe visitou igrejas, cemitérios e galerias públicas e obtiveram escritos em pedaços de papel deixados em túmulos ou nos pedestais das estátuas. Esses escritos foram, em várias línguas, incluindo latim, grego, russo, francês, alemão e Inglês, e afirmavam ser de figuras ilustres, como Maria Stuart, São Paulo, Cícero, Melquisedeque, Platão e Juvenal. Algumas destas comunicações foram reproduzidas em seu livro A realidade dos Espíritos demonstrada pela escrita direta (1857). — Continue esta resenha na fonte: http://www.answers.com/topic/baron-ludwig-von-guldenstubbe


.

Abrir