Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Vozes do Grande Além — Autores diversos


54


Espiritismo

Concluíamos as nossas atividades, na reunião da noite de 21 de junho de 1956, quando nosso companheiro espiritual José Xavier ocupou as faculdades psicofônicas do médium e ditou, contente:


INTRODUÇÃO


  1 Meus irmãos, no encerramento

  Das nossas horas de luz,

  Mantenhamos nossas almas

  Na inspiração de Jesus.


  2 Um novo amigo na estrada

  É sempre bela conquista.

  Nós hoje receberemos

  Um sacerdote paulista.


  3 O estimado padre Esteves,

  Servo do bem contra o mal,

  É hoje instrutor da vida

  No Plano espiritual.


  4 Vamos ouvir-lhe a palavra

  Com respeitosa atenção,

  Guardando minutos breves,

  De silêncio e de oração.


José Xavier




Retirou-se José Xavier e, logo após, o visitante anunciado  n se fez sentir, operando larga transfiguração no semblante mediúnico e passando a proferir o notável soneto aqui apresentado.


  Ei-lo! a mensagem nova!… É a nova luz que avança,

  Paz e consolação, ideal e doutrina,

  Exumando da treva a chama peregrina

  Do Evangelho imortal do amor e da esperança.


  É a lição do Senhor que torna cristalina

  A refazer-se, pura, e a fulgir sem mudança,

  O eterno dom de Deus, que novamente alcança

  A Terra imersa em dor, que se eleva e ilumina.


  É a fé que purifica o lar, a escola e o templo,

  Exaltando a vitória e a beleza do exemplo,

  No culto à, caridade, incessante e profundo…


  O Espiritismo em Cristo é o Céu que vem de novo

  Revelar-se, divino, ao coração do povo

  Para a glória da vida e redenção do mundo.


L. Esteves


[1] L. ESTEVES — Sacerdote católico em terra paulista. Poeta de vasto merecimento. Desencarnado no Estado de São Paulo.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir