Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Uma vida de amor e caridade — Autores diversos — F. C. Xavier/Izabel Bueno — 2ª Parte


31


Mensagem familiar de Luciano Fábio Perutich

(Mensagem recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier, em reunião de preces, na noite de 21/04/1988, ditada pelo Espírito de Luciano Fábio Perutich).


1 Querida mãezinha Martha, peço a Jesus nos abençoe, sem me esquecer do querido pai ausente, no momento, da nossa reunião de preces.

2 Mãe, às vezes, parecemos desmemoriados, na condição de habitantes da Vida Espiritual, mas não é assim, continuamos atentos, seguindo a família com os nossos melhores sentimentos e formulando votos pela paz de todos os que se encontram vinculados aos nossos corações.

3 Acontece que nos compete agir com disciplina ditada por mentores que conhecem os nossos caminhos com mais segurança do que nós mesmos e no curso natural dos acontecimentos de cada dia, solicitam eles para que não interfiramos nas experiências dos entes amados, exceção feita às ocorrências mais difíceis, quando se nos faz permitido orar e vigiar com os entes amados, no sentido de auxiliá-los a transpor as dificuldades e provas da estrada comum.

4 Exemplo: quando o vovô Jacob esteve muito doente, fui agraciado com o ensejo de acentuar-lhe as forças de resistência e a solicitar o apoio em vários setores de nossa confiança, a fim de que as nossas preces de conjunto se reunissem num só impulso de auxílio ao querido avô, a quem tanto devemos; 5 outro problema que me inquietou o coração de filho, foi o período do tratamento do papai com as instruções médicas concentradas no sistema cardíaco. 6 Ver o querido avô e o querido pai conquistando novas energias que os habilitem a prosseguir na jornada terrestre, trabalhando e auxiliando sempre, representou para mim enorme felicidade, de vez que acompanho os movimentos de nossa vida doméstica e reconheço a presença deles por abrigo de nossas tarefas, verdadeiros fatores de calma e coragem para cada um de nós. 7 E digo “nós”, com muita propriedade, porquanto não estou com tempo integral em nossa casa, mas prossigo de coração unido aos pais queridos e a todos os nossos.

8 Estendo-me na elucidação para destacar a imortalidade do amor que nos resguarda uns com os outros. Quanto a mim próprio, além do concurso afetuoso e naturalmente devido ao nosso reduto familiar, tenho procurado ser útil à madrinha e tia Therezinha e colaborar na tranquilidade de nosso pessoal que é nossa equipe do coração. 9 A vovó Anna tem se empenhado a permanecer sempre, ou quase sempre, junto de seu coração e para mim, observá-la infatigável é um exemplo que me inspira e fortalece.

10 A existência na Terra é passageira mas, ocasiões aparecem nas quais as lutas e os contratempos se agarram uns aos outros e precisamos de muita compreensão e paciência para evitar as aflições desnecessárias, porque as aflições constituem uma taxa inútil com que sobrecarregamos os tributos legítimos que nos cabe cumprir ou resgatar. 11 E a vovó é uma especialista em serenidade ativa, operando e cooperando aqui e ali para que nossa gente não se transvie no desespero vazio.

12 Creia, mãezinha Martha, que a nossa dívida é grande para com essa alma de eleição que nos tem doado tantos testemunhos de auxílio e amor.

13 Agora, depois das refregas experimentadas, pedimos a sua atenção para consigo mesma, porque toda luta atravessada significa desgaste e não pode:mos esquecer as suas tarefas de amparo ao próximo que se desdobram em diversas direções. Continuemos. 14 A sua maravilhosa vida é para seu filho um livro precioso de lições, especialmente no que se refere ao tempo que a mamãe sabe empregar com beleza e precisão. Graças a Deus, trouxe de seus braços a luz com que vou caminhando para a frente e isso é muito importante para mim.

15 Peço-lhe dizer ao papai Pablo para que não despenda esforço demasiado em suas atribuições. Após a utilização da safena, é indispensável ter em mente que é preciso defende-la e preservá-la no desempenho de suas funções.

16 Estou muito grato às nossas irmãs que lhe acompanham nesta jornada de preces com serviços de elevação. Valho-me da oportunidade para afirmar-lhe que lhe desejo um Dia das Mães plenamente feliz.

17 Como sucedeu de outra vez em nosso intercâmbio, desejo configurar os meus sonhos de filho agradecido e feliz.

18 Para comemorar seu Belo Dia, o segundo domingo de Maio próximo, peço licença a Jesus para apresentar a essência dos meus votos por sua paz e felicidade. Para isso,


Do luar quero o plenilúnio,

da noite o colar das estrelas;

da brisa a ternura com que acaricia as crianças e os doentes;

da fonte a água mais pura,

do jardim a rosa mais linda,

das árvores a seiva de que se nutrem;

do trabalho, a alegria de servir,

da fé a oração que se eleva para os Céus;

dos insetos, a orquestra de carinho;

das aves o cântico de louvor a Deus,

do alvorecer a música de novo dia;

da terra o rio remansoso da paz que protege e guarda a consciência tranquila.

19 Mãezinha querida, rogo a Jesus lhe abrilhantar a vida com as bênçãos que fluem do Mais Alto.

20 Não desejo terminar esta carta sem lhe dizer que tenho feito o que se me faz possível pela iluminação espiritual e alegria de espírito da nossa estimada Cibele que conservo no coração por brilhante da Casa de Deus.

21 Minhas saudações e agradecimentos às nossas irmãs que nos compartilham das preces e pensamentos.

22 O tio Ítalo e o tio Antônio deixam para o seu querido coração e para o querido papai, um abraço de coração a coração e, de minha parte, como sempre, reafirmo-lhe o meu carinho imenso, com as muitas saudades do seu filho, sempre o seu

.Luciano

.Luciano Fábio Perutich


Vovô Jacob — Jacob Nannini, avô materno.

Vovó Anna — Anna Nannini, avó materna — desencarnada em 02.12.1972.

Cibele — Cibele Aparecida Álvares, namorada de Luciano.

Tia Therezinha — Therezinha de Jesus Nannini, tia materna e madrinha, por quem Luciano tinha muito carinho.

Tio Ítalo — Ítalo Avari, tio materno, irmão de sua avó, desencarnado em 06.08.1972.

Tio Antônio — Antônio Nannini, tio materno.


.Izabel Bueno


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir