Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Sentinelas da luz — Autores diversos


5


Ao encontro do Mestre

1 Meu caro Átila,

A senda do discípulo do Senhor está aberta.

2 Na retaguarda, é o pretérito de sombras.

3 À esquerda, surge o território incendiado das paixões.

4 À direita, aparece o gelado desfiladeiro da indiferença.

5 Nossa única porta de ação construtiva é a da frente.

6 Através dela é preciso marchar, amealhando amor e sabedoria ao preço de renunciação e serviço constantes.

7 Não te atemorizem, pois, os golpes da sombra.

8 Refletir a luz do Cristo, em nós, na antiga arena da luta humana, é o nosso objetivo essencial.

9 Dilatemos, acima de tudo, a nossa capacidade receptiva, assimilando as forças superconscientes que fluem de cima para a regeneração do conteúdo de nossa individualidade.

10 Comunhão integral com Jesus é a nossa meta.

11 Para alcançá-la, tudo o que não seja Amor, em suas manifestações, deve ser esquecido.

12 Não te detenhas. Avança, por dentro do próprio coração, entendendo a excelsitude do sacrifício.

13 Na estrada que trilhamos, milhares de companheiros amontoam recursos de ouro e pedra para a aquisição de dor e arrependimento. Outros continuam povoando os celeiros do tempo, com os monstros da insensatez.

14 Que a voz do Mestre vibre total na acústica de nossa alma, a fim de que os desvarios da ilusão não nos aniquilem a sagrada oportunidade de escalar o monte redentor. Ofereçamos a claridade da prece a todos os que desçam provisoriamente no escuro castelo das horas perdidas.

15 E adiantemo-nos, não no carro da evidência pessoal, mas no laborioso esforço da purificação, convictos de que em nosso reajustamento com Jesus permanece o soerguimento do mundo.

16 Quando a alma abriga, enfim, o Divino Hóspede, profunda transformação se opera no sistema espiritual de cada um.

17 Os olhos jazem incapacitados para a descoberta do mal.

18 Os ouvidos permanecem atentos às mensagens de sabedoria.

19 Os pensamentos se concentram invariavelmente no bem.

20 A palavra tece harmonia e felicidade em todos os recantos.

21 As mãos agem, incessantemente, sob a inspiração de ordem superior.

22 O coração, sobretudo, irradia bênçãos de compreensão e fraternidade, onde quer que se encontre, por estrela consciente a resplandecer nas teias da carne, e o império do Amor se estabelece no destino, consolidando a obra de sublimação eterna.


23 Sigamos, pois, pelo calvário da ressurreição sem desfalecer.

24 Na ordem material da Terra, vemos constantemente o homem a esperar pelo mundo, quando em verdade, o mundo vive esperando pelo homem, observando ainda que a alma aguarda Jesus, ao passo que o Senhor, de braços compassivos, aguarda a nossa alma, cheio de magnanimidade e esperança.

25 Movimentemo-nos, pois, à procura do Mestre e o Mestre virá, tolerante e sublime, ao nosso encontro.


.Agostinho


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir