Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Retratos da vida — Cornélio Pires


11


Questões de mulher

   1 Recebi o seu bilhete,

  Prezada irmã Guiomar,

  Anotando três consultas:

  União, mulher e lar.


   2 Três colunas vigorosas

  De expressão indefinida,

  À feição de pedestais,

  Para a grandeza da vida.


   3 União surge primeiro,

  O lar reponta depois;

  A mulher recorda a luz

  Que Deus coloca entre os dois…


   4 Nesta verdade tão simples

  Para qualquer dos mortais,

  Todo homem pode muito,

  Mas a mulher pode mais.


   5 Foram feitos um e outro,

  Ela, o anjo, ele, o herói,

  Para marcharem unidos

  Em tudo o que se constrói.


   6 Quando falham entre si,

  Surgem problemas em cacho,

  Onde a brecha se desdobra,

  A construção vem abaixo.


   7 Olhe o romance de Joana:

  Trocou Joaquim por Galeno,

  Mas Galeno quis Lolota

  Que arrasou Joana a veneno.


   8 Lilita não desculpou

  Alguns deslizes de Alberto…

  O esposo ao ver-se humilhado,

  Matou-se com tiro certo.


   9 Dura tragédia a que vimos

  Em nosso Tião Cerqueira,

  Largado pela mulher,

  Jogou-se da ribanceira.


   10 Querendo sobrepujar

  O marido, Adão Ventura,

  Dona Quintina da Prata

  Teve morte prematura.


   11 Jandira fugiu de casa

  Por não perdoar Castilho,

  Mas provocou simplesmente

  A perda do próprio filho.


   12 Deixou o lar sem razão

  Dona Cota de Inhaúma,

  Fez-se mulher de prazer

  Mas sem paz em parte alguma.


   13 Julgando o esposo infiel,

  Suicidou-se Aninha Graça,

  O pobre caiu vencido

  Entre o delírio e a cachaça.


   14 Lilia da Conceição

  Largou Juquinha Belém,

  Tornou-se mulher de muitos,

  Sozinha como ninguém.


   15 Zina por ódio e vingança

  Largou Janjão Calatrava,

  Mas lacrou no sanatório

  As filhas que idolatrava.


   16 Teotônia por desavença

  Lançou o esposo no lixo,

  Hoje é mulher desprezada

  Na mata do Carrapicho.


   17 Por toda parte do mundo

  Se a mulher larga o dever

  Deserções, crimes, suicídios,

  São fáceis de aparecer.


   18 De toda conquista humana

  Que temos e que virão

  Deus situou na mulher

  A paz, o amor e o perdão.


   19 E o homem? Não me perguntem…

  Ao nascer, vezes e vezes,

  Já começa dependendo

  Da mulher por nove meses.


   20 Se sofre, nunca se queixe,

  Tolere irmã Guiomar,

  A justiça vem de Deus

  Ninguém precisa apressar.


.Cornélio Pires


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir