Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Religião dos Espíritos — Emmanuel


88


O teste

Reunião pública de 11 de Dezembro de 1959

Questão n.° 469 de “O Livro dos Espíritos”


1 Lutando, disseste: “não posso mais”.

E ajudaste os que te roubam a fortaleza.


2 Batido, clamaste: “reagirei”.

E amparaste os que te induzem à violência.


3 Esquecido, gemeste: “estou sozinho”.

E ajudaste os que te bloqueiam a confiança.


4 Caluniado, gritaste: “vingar-me-ei”.

E amparaste os que te guiam à crueldade.


5 Ferido, bradaste: “quero justiça”.

E ajudaste os que te furtam a tolerância.


6 Por isso mesmo, asseveras frequentemente:

— Morro de angústia.

— Enjoei de viver.

— A fadiga me vence.

— Tudo perdido.

— Nada mais a fazer.


7 Tentando justificar-te, recorres à filosofia de ocasião e repetes rifões e chavões antigos:

— A dança obedece à música.

— Faço como me ensinam.

— Seja virtuoso quem puder ser.

— Amanhã virá quem bom me fará.

— Tarde demais.

— Fiz tudo.

— Depois eu faço.

— Lavei as mãos.


8 Recorda, porém, que toda dificuldade é teste renovador.

9 Todos somos tentados na imperfeição que trazemos.

10 Queixa é fuga.

11 Impaciência é perigo.

12 Censura é auxílio ao perseguidor.

13 Revolta é força que apressa o crime.

14 Ataque é óleo no fogo.

15 Desforço é golpe que apaga a luz.

16 Desespero é chave ao ladrão.

17 Maltratado, busca o bem.

18 Injuriado, fala o bem.

19 Contrariado, procura o bem.

20 Traído, renova o bem.

21 Assaltado, conserva o bem.

22 A única fórmula clara e segura de vencer, no teste contra as influências inferiores, será sempre, o que for, com quem for e seja onde for, esquecer o mal e fazer o bem.


Emmanuel


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir