Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Religião dos Espíritos — Emmanuel


28


Desce elevando

Reunião pública de 20 de Abril de 1959

Questão n.° 1018 de “O Livro dos Espíritos”


1 Desce, elevando aqueles que te comungam a convivência, para que a vida em torno suba igualmente de nível.

  2 Se sabes, não firas o ignorante. Oferece-lhe apoio para que se liberte da sombra.

  3 Se podes, não oprimas o fraco. Ajuda-o, de alguma sorte, a fortalecer-se, para que se faça mais útil.

  4 Se entesouraste a virtude, não humilhes o companheiro que o vício ensandece. Estende-lhe a bênção do amor como adequada medicação.

  5 Se te sentes correto, não censures o irmão transviado em desajustes do espírito. Dá-lhe o braço fraterno para que se renove.

  6 Se ajudas, não recrimines quem te recebe o socorro. Pão amaldiçoado é veneno na boca.

  7 Se ensinas, não flageles quem te recebe a lição. Benefício com açoite é mel em taça candente.


8 Auxilia em silêncio para que o teu amparo não se converta em tributo espinhoso na sensibilidade daqueles que te recolhem a dádiva, porque toda caridade a exibir-se no palanque das conveniências do mundo é sempre vaidade, em forma de serpe no coração, e toda modéstia que pede o apreço dos outros, para exprimir-se, é sempre orgulho em forma de lodo nos escaninhos da alma.

9 Nesse sentido, não te esqueças do Mestre que desceu, até nós, revelando-nos como sublimar a existência.

10 Anjo entre os anjos, faz-se pobre criança necessitada do arrimo de singelos pastores; 11 sábio entre os sábios, transforma-se em amigo anônimo de pescadores humildes, comungando-lhes a linguagem; 12 instrutor entre os instrutores, detém-se, bondoso, entre enfermos e aflitos, crianças e mendigos abandonados, para abraçar-lhes a luta, 13 e, juiz dos juízes, não se revolta por sofrer no tumulto da praça o iníquo julgamento do povo que o prefere a Barrabás, para os tormentos imerecidos.

14 Todavia, por descer, elevando quantos lhe não podiam compreender a refulgência da altura, é que se fez o caminho de nossa ascensão espiritual, a verdade de nosso gradativo aprimoramento e a vida de nossas vidas, a erguer-nos a alma entenebrecida no erro, para a vitória da luz.


.Emmanuel


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir