Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Poetas redivivos — Autores diversos


23


Diante da Terra

  1 Fugindo embora à paz de eternos dons divinos,

  Sem furtar-se, porém, à luta que aprimora,

  O homem é o semeador dos seus próprios destinos,

  Ave triste da noite, esquivando-se à aurora…


  2 Em derredor da Terra, estrelas cantam hinos,

  Glorificando a luz onde a Verdade mora,

  Mas no plano da carne os impulsos tigrinos

  Fazem a ostentação da miséria que chora!


  3 Necessário vencer nos vórtices medonhos,

  Santificar a dor, as lágrimas e os sonhos,

  Do inferno atravessar o abismo ígneo e fundo.


  4 Para ver a extensão da noite estranha e densa,

  Que os servos da maldade e os filhos da descrença

  Estenderam, sem Deus, sobre a fronte do mundo!…


.Edmundo Xavier de Barros



NOTA — Os lindos sonetos acima [cap. 22 e o presente] foram recebidos numa reunião íntima só do médium com o nosso companheiro de redação Ismael Gomes Braga, em escrita inteiramente mecânica, com letras enormes. Notamos que o nome nos era inteiramente desconhecido entre os poetas de língua portuguesa e perguntamos ao Espírito onde poderíamos obter informes a seu respeito. Respondeu-nos: “Nos registos do Exército brasileiro por volta de 1899; porque fui oficial.”

Em nenhuma enciclopédia encontramos o nome, mas, por intermédio de um oficial, recebemos os seguintes dados: “Capitão da Arma de Cavalaria, Edmundo Francisco Xavier de Barros, filho de Pacífico Antônio Xavier de Barros, nascido em 1861, no Estado de Goiás: Assentou praça voluntariamente no 2º Regimento de Artilharia a Cavalo, em 15 de Outubro de 1877. Alferes a 4 de Janeiro de 1890. 1º Tenente a 12 de Janeiro de 1893. Capitão a 18 de Outubro de 1901. Faleceu no serviço ativo, em 17 de Janeiro de 1905”.

Por enquanto nenhum outro dado possuímos sobre o poeta invisível. Não sabemos se deixou obras literárias, se era conhecido como poeta. — (Nota de Reformador 1947, página 294.)

Essa mensagem foi também publicada pela FEB e é a 2ª do 27º capítulo do livro “Parnaso de Além-Túmulo


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir