Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Paciência — Emmanuel


3


Risco e deveres

1 Há quem diga que na Terra jamais surgiram tantas ocasiões para deslizes e quedas espirituais quanto hoje, ante o progresso científico que parece empalidecer as conquistas do sentimento.

2 Conquanto várias épocas do passado humano hajam apresentado igualmente graves características de transição, digamos que sim.

3 Destacamos semelhante tópico, em torno da atualidade, para considerar com os amigos domiciliados no Plano Físico que se o mundo atravessa agora duros tempos de crises e riscos para a alma, estes são também tempos para os mais belos testemunhos de compreensão e de amor. Ocasiões para dádivas maiores de paciência e devotamento, perdão e espírito de serviço.

4 Alguns companheiros terão aderido à aventura e ao desequilíbrio.

5 A tentação de acompanhá-los talvez te visite o pensamento, mas, em verdade, terá soado o instante de oração, no qual decerto precisarás recorrer à própria fé, para que permaneças fiel aos compromissos assumidos.

6 É provável tenhas visto familiares queridos abraçando episódios infelizes e, possivelmente, em alguma circunstância, terás desejado arredá-los de vez do próprio coração, no entanto, estarás no ensejo bendito de amá-los ainda mais, esperando que a renovação os alcance, reconduzindo-os ao caminho justo.

7 Salientamos a expansão do pessimismo e do desespero, entretanto, é razoável indagar de nós mesmos qual é a nossa contribuição para que semelhantes calamidades se façam extintas.

8 Compreensível a nossa perplexidade diante de certas manifestações de violência nas paisagens sociais da vida moderna, mas não nos será lícito esquecer que nos achamos todos na hora de mais intensivamente compreender e mais servir.


.Emmanuel


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir