Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Mentores e seareiros — Autores diversos


10


Paciência e serviço

1 Caminharás na Terra, precisando de pão que alente o corpo, entretanto, para que o carro da vida não permaneça desgovernado, é imprescindível te apóies na força da paciência.

2 Para o Espírito, a reencarnação é como internato na escola, onde encontra a multidão dos problemas que necessita equacionar no rumo de Estágios Superiores.

3 As grandes ideias que lhe patrocinam os anseios de burilamento a ascensão, constituem as disciplinas a que deve atender para libertar-se da ignorância e todas as criaturas que lhe comungam a convivência são colegas no aprendizado, junto dos quais é induzido a aplicar os princípios edificantes que aprende.

4 Cada companheiro, porém, é um mundo por si. Unge-te, pois, de serenidade, se queres prestar auxílio.

5 Não consintas, no entanto, que a tua calma se reduza à expectação. Paciência inerte é preguiça resignada.

6 Se não adianta esbravejar contra a sede, é indispensável se lhe dê pelo menos um gole d’água.

7 Se não vale gritar contra as sombras, é imperioso se lhe administre algum socorro ainda que seja em frágil réstia de luz.

8 Onde estivermos, saibamos entender e auxiliar, reconhecendo que se os outros são enigmas para nós, somos de nossa parte, outros tantos enigmas para eles.

9 Dor é ensinamento.

10 Dificuldade é provação necessária.

11 Desespero é desgaste por excesso de atrito.

12 Suporta os entraves do caminho, procurando aperfeiçoá-lo, aprendendo e servindo, amando e amparando sempre.

13 Medita na paciência dos Espíritos Superiores que aceitam no Cristo o Divino Orientador, na execução das próprias tarefas. Para eles, cada novo dia é um novo tempo de esquecer o mal e fazer o bem, melhorando a experiência e repetindo a lição.


.Emmanuel


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir