Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Gotas de luz — Casimiro Cunha


23


Gotas

  1 Insultos, provocações,

  Não retenhas na memória.

  A inveja é sempre um tributo

  Que a mesquinhez rende à glória.


  2 Não te esqueças da bondade

  No trato com toda a gente.

  É tão difícil ser justo

  Que mais vale ser clemente.


  3 Quando estamos dominados

  Pelo egoísmo vibrante,

  O mal alheio é um cabelo

  E o nosso é sempre um gigante.


  4 Humilhações do caminho

  São golpes e ulcerações.

  Mas quem humilha a si mesmo

  Recolhe grandes lições.


  5 Realmente, somos donos

  Dos olhos, dos pés, dos braços,

  Mas Deus é sempre o Senhor

  Da força de nossos passos.


  6 A riqueza que garante

  Bondade, paz e alegria,

  Caminha por toda a parte

  Como o Sol que se irradia.


  7 Foge à sombra da tristeza

  E ao gelo do desengano.

  Amargura dentro dalma

  É como a traça no pano.


  8 Alma grande consagrada

  À virtude meritória

  Converte todo fracasso

  Em plantação de vitória.


  9 A luz só encontra a luz

  No brilho do próprio seio.

  Quem muitas nódoas possui

  Vê nódoas no rosto alheio.


  10 Miséria parada e escura

  É sempre triste labéu

  Mas pobreza que trabalha

  É condução para o Céu.


.Casimiro Cunha


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir