Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

O Evangelho de Chico Xavier — O próprio (Encarnado)


321 a 323


Prisões ocultas e felicidade

1 Eu noto por mim mesmo. Quando tenho um pouco de dinheiro a mais, alguma sobra, penso onde é que eu vou guardar isso para ninguém tirar… É preocupação em prejuízo da minha saúde, da minha paz e do trabalho que eu devo fazer… 2 Tudo que criamos para nós, de que não temos necessidade, se transforma em angústia, em depressão… Vamos aos psiquiatras e são pílulas e mais pílulas…


3 Muitas vezes, queremos ser felizes abarcando todas as possibilidades… 4 Um dos apóstolos pergunta a Jesus se não poderia ensiná-lo a orar. Ele oferece à Humanidade a oração dominical, ( † ) da qual retiramos o tópico: — Senhor o pão nosso de cada dia, dá-nos hoje… 5 Um Amigo Espiritual diz que se fossem necessários mais recursos para sermos felizes, Jesus teria acrescentado [na oração]… 6 Mas vamos criando fantasias, ilusões, querendo a felicidade que está nas mãos dos outros… Achamos que isso é alegria, mas é alegria mesclada de sofrimento (…) 7 Nosso Amigo nos diz que, enquanto nós nos contentamos com o pão, nós estamos sempre felizes, porque amamos a vida simples, aprendendo a conhecer a beleza natural… 8 A Terra está repleta de tesouros para os nossos olhos, para o nosso coração, para a nossa vida… 9 Enquanto nós nos contentamos com o pão, vai tudo bem, mas da manteiga em diante começam as nossas lutas…


10 Sabemos que precisamos de certos recursos, mas o Senhor não nos ensinou a pedir o pão, mais dois carros, mais um avião… Não precisamos de tanta coisa para colocar tanta carga em cima de nós. Podemos ser chamados hoje à Vida Espiritual…


.Chico Xavier


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir