Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Diálogo dos vivos — Autores diversos — F. C. Xavier / J. Herculano Pires


18


Pedidos de auxílio

Francisco Cândido Xavier


Antes da nossa reunião, no grupo de amigos, que nos visitavam, destacava-se um que se declarava inseguro e enfraquecido diante das obrigações de que se via encarregado. Dizia-se imperfeito e rodeado de inquietações. Lamentava-se por haver reencarnado em ambiente de grandes provas. Clamava contra ele mesmo, afirmando que abraçara a fé em Jesus mas não encontrava meios de sentir-se feliz consigo mesmo.

Pedia a algum benfeitor desencarnado que o auxiliasse.

Iniciadas as nossas tarefas, O Evangelho Segundo o Espiritismo nos deu a estudo o item 3 do capítulo XVII. ( † ) E ao término da reunião o nosso amigo André Luiz escreveu, por nosso intermédio, a página dedicada ao companheiro que rogava diretriz com afetuosa sinceridade.

Concordamos nós todos em solicitar os seus apontamentos doutrinários junto à mensagem do nosso benfeitor espiritual, já que a palavra dele nos reanimara a cada um para o desempenho de nossos deveres.


NOTA DE IRMÃO


André Luiz


1 Diz você, meu amigo, que não se encontra habilitado para as tarefas do bem, à vista das imperfeições que carrega.

2 Entretanto, ponderemos: Se você não experimenta empeços orgânicos;

  3 se não suporta conflitos íntimos;

  4 se vive isento de tentações;

  5 se respira em clima de paz inalterável;

  6 se você não tem familiares problemas;

  7 se não sofre obstáculos no lar;

  8 se não vê desajustes em seu grupo social;

  9 se não encontra companheiros difíceis…


10 Se você não conheceu algum dia a solidão de perto;

  11 se caminha no mundo sem qualquer inquietação;

  12 se não enfrentou crises em seu campo individual;

  13 se nunca enxergou ao seu lado a presença do desânimo ou da aflição…


14 Se você não precisa esforçar-se para conservar seus amigos;

  15 se não conhece adversários na tarefa que a vida lhe confiou;

  16 se trabalha sem críticos que lhe façam observações e lhe desafiem o espírito a discussões e distonias em serviço;

  17 se não experimenta contratempos e desgostos que, de quando a quando, lhe impulsionem o coração a renovações necessárias…


18 Se você desconhece algo desta lista de provas, então estará fora do seu nível de evolução.

19 Isso ocorre porque, na Terra, é justamente em problemas e lutas que obteremos as vitórias da alma.

20 Lembre-se: A criatura humana realmente não entenderia a voz de uma estrela. E sem que a criatura humana ouça o verbo e receba a cooperação de quem lhe compartilhe as experiências, o esforço da evolução para cada um de nós, no clima do mundo, se faria impossível.


CAMPO DE PROVAS


Irmão Saulo


A Terra é um campo de provas. A vida humana, um estágio nesse campo. Temos as provas e as provações que são coisas diferentes. As provas são meios de aprendizagem e as provações são consequências do passado, expiações de faltas cometidas em vidas anteriores. Se aqui estamos é porque necessitamos delas. E se sabemos que nossas provas e expiações foram pedidas por nós mesmos, no mundo espiritual, devemos compreender que as pedimos porque a nossa necessidade era grande.

O Espírito desencarnado vê com precisão, auxiliado pelos Espíritos bons, os motivos da sua situação inferior no mundo espiritual; sabe que o seu mundo verdadeiro e definitivo é aquele e não o terreno. Compreende que a existência terrena é passageira e só tem por finalidade prepará-lo para a vida verdadeira e permanente. Quando na Terra, não tem o direito de se lamentar, mas o dever de enfrentar os seus problemas e agradecer a Deus as oportunidades de resgate, reparação e progresso que lhe foram concedidas.

Se o encarnado não procede assim é porque se deixou hipnotizar pelas miragens da Terra, perdendo a visão espiritual do seu verdadeiro objetivo na vida corporal. Mas a prece sincera é o recurso de que então pode dispor para solicitar o auxílio dos amigos do lado de lá. E toda prece sincera, toda solicitação legítima terá logo a sua resposta através de uma intuição, de uma advertência que parece surgir da sua própria consciência ou de uma mensagem amiga transmitida pela telegrafia humana da mediunidade.

Ninguém vem à terra para gozar da felicidade perfeita, que só podemos desfrutar no mundo espiritual ou nos mundos superiores do espaço infinito. A felicidade na Terra consiste precisamente na oportunidade de enfrentarmos as nossas provas e expiações com firmeza e decisão. E sem lamentar, como ensina O Evangelho Segundo o Espiritismo no item citado. Só são realmente felizes os que vencem o mundo, como ensinou Jesus, para se elevarem aos Planos superiores da vida verdadeira que é a vida espiritual.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir