Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Depois da travessia — 1ª Parte — Autores diversos


71


Louvemos o patrimônio do tempo

06|01|1955


“E completados quarenta anos, apareceu-lhe o anjo do Senhor no deserto do Monte Sinai, numa sarça de chama ardente.” (Atos, 7.30)


1 Meus amigos, que a paz do Senhor esteja em nossos corações e que a luz do seu amor nos envolva hoje e sempre.

2 Louvemos o patrimônio do tempo com que o Pai nos enriqueceu a experiência da vida na escola terrena. Um ano que se finda é um tesouro que nos concedeu de conhecimentos e oportunidades para utilização das bênçãos da mente iluminada pelo nosso mestre Jesus. Um ano que se inicia é uma nova possibilidade que se abre para que busquemos as riquezas da espiritualidade. 3 É nesse decorrer de ciclos que temos crescido no desenvolvimento do nosso Espírito. Muitos de nós temos tido repetidas vezes essas ocasiões de marcar as atividades da nossa alma em busca do Mais Alto. Mas, meus amigos, a luta é árdua e a caminhada é longa.

4 Muitos de nós têm percorrido esta senda da vida na Terra sem alcançar resultados. Muitas vezes nem mesmo temos percebido a luz que buscávamos. É, pois, muito a propósito que o tema do estudo do Evangelho da noite chama a nossa atenção para o versículo dos atos dos apóstolos, registrando que mesmo os mais graduados na experiência das lutas evolutivas do Espírito têm encontrado obstáculos para o pleno conhecimento da chama divina. 5 Moisés levou quarenta anos para perceber a luz que o anjo do Senhor trouxe para iluminar-lhe a caminhada na Terra, bem simbolizada na aparição em sarça ardente, no Monte Sinai. Filhos meus, já temos percebido os primeiros chamamentos dessa luz na nossa caminhada. É, pois, com graça e júbilos que elevamos os nossos pensamentos ao Senhor da Vida, agradecendo tantas bênçãos! 6 Roguemos, pois, para que mais este ano que se abre à nossa caminhada seja cheio de lutas proveitosas e deveres bem cumpridos, a fim de que possamos transpor os montes dos desertos da nossa ignorância e infantilidade espiritual.

Boa noite, o vosso irmão e amigo, bem como servo humilde,

.João de Deus Macário


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir