Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Chico no Monte Carmelo — Autores diversos — 1ª Parte


6


Centro Espírita Luz e Caridade

A partir do ano de 1943, o “Centro Espírita Luz e Caridade” iniciou as suas atividades na residência do Sr. Aparício Vilela, onde vários amigos se reuniam para estudo das obras Kardequianas.

Já no ano de 1950, o Sr. Orcalino de Oliveira, juntamente com o Sr. Manoel Ferreira de Almeida, em iniciativa arrojada, dada a escassez de recursos, alugou um cômodo na Rua Padre Miguel Luiz, responsabilizando ambos pela despesa, e ali tornaram-se públicas as atividades do “Centro Espírita Luz e Caridade”.

Cinco anos depois, o proprietário do imóvel solicitou a sua restituição, quando novamente assumiram o compromisso de construir a sede própria. Cotizaram mil cruzeiros dando de entrada, adquirindo um lote na Rua Eduardo Pimentel, assumindo uma dívida de nove mil cruzeiros. Fez-se uma campanha entre os amigos, angariando razoável valor. Requereu-se da Câmara Municipal uma ajuda financeira. Houve no plenário municipal acirrada discussão, alegando um vereador que era médico, que um Centro Espírita iria concorrer com a sua atividade, tirando-lhe clientes. O seu voto foi vencido, e liberaram cinco mil cruzeiros e no dia certo, efetuou-se o pagamento.

Há de se esclarecer que por essa época, os senhores Aparício Vilela e Josino Nery já haviam mudado de Monte Carmelo. Oportuno dizer que Josino Nery foi um companheiro da primeira hora como tarefeiro espírita, bem assim o irmão Aparício.

Com a colaboração de alguns carmelitanos, construiu-se a sede definitiva do “Centro Espírita Luz e Caridade”, sita na Rua Eduardo Pimentel, n° 129.

Concluída a edificação do prédio, para averbação em cartório, foi necessário mais dinheiro, desta feita emprestado pelo Sr. Coriolano Naves Cardoso, outro denodado tarefeiro espírita, já desencarnado.

Durante a sua existência, tem o “Luz e Caridade” prestado assistência doutrinária aos seus frequentadores, na medida do possível colaborado de maneira decisiva com todas as campanhas de caráter beneficente na cidade, sendo o responsável pela “Campanha do Cobertor Arestina Rocha”.

Disse-nos o seu atual presidente, Sr. Manoel Ferreira de Almeida (Manoelzinho), ter, ao longo desses anos, vivido gratificantes e inesquecíveis dias, mas que, nenhuma satisfação se compara com a da visita do médium Chico Xavier Não pela sua notória popularidade, mas, sobretudo por sua contagiante alegria, que nos deixou animados e dispostos para a continuidade de nossa insignificante tarefa, concluiu.


Joaquim Veloso Filho


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir