Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Chico no Monte Carmelo — Autores diversos — 1ª Parte


5


Centro Espírita Humildade, Amor e Luz

A partir do final da década de 1920, o Brasil é assinalado por muitas mudanças.

Referências econômicas, políticas, sociais e culturais advindas da Europa, ganharam novos significados, contribuindo desta forma para que a vida ganhasse contornos diferentes.

A sedução do novo e a ideia do progresso começam a permear o pensamento do homem brasileiro. Até então o progresso era uma prerrogativa que se fazia presente apenas no eixo Rio-São Paulo.

A interlândia jamais sentia os efeitos de um autêntico progresso. O que se presenciava em regiões mais distantes era apenas “uma modernização sem desenvolvimento”.

Em Monte Carmelo, as transformações serão iniciadas a partir dos anos vinte. Para efeito de informações, apresentamos uma cronologia daqueles fatos de maior importância, destacando-se os seguintes:

Em 7 de setembro de 1926, através da Lei 212, de 23 de setembro de 1925, no seu artigo 6°, é criado o Grupo Escolar Melo Viana, que viria a se constituir no grande sedimentador das bases educacionais, proporcionando a formação de grandes personagens da história carmelitana.

A inauguração da Estrada de Ferro, a 24 de abril de 1937, é considerada um acontecimento de grande importância econômica, uma vez que viria a representar o escoamento da produção agrícola de toda a região.

A 12 de março de 1939, verifica-se a vinda das irmãs da Congregação Nossa Senhora do Amparo, instalando-se o Colégio Nossa Senhora do Amparo, que posteriormente viria a se chamar “Ginásio e Escola Normal Nossa Senhora do Amparo”, tornando-se o celeiro dos grandes nomes da cultura citadina. O Professor Vicente Lopes Perez, constitui-se no extraordinário catalisador de recursos em prol da juventude não só da cidade, mas de toda a região, ao lado do dedicado trabalho desenvolvido pelas irmãs.

Vivendo numa época em que os acontecimentos se projetavam, era evidente que a mentalidade, tanto em nível cultural, quanto religioso, sofresse transformações.

Em nível mundial, no que tange à religião, o Espiritismo já se firmava como uma realidade, apesar das oposições mantidas por forças religiosas poderosas e dominantes, e embora não integrada totalmente no contexto nacional e mundial, Monte Carmelo sentiu os efeitos das ideias emanadas da Terceira Revelação.

Um grupo de pessoas, representando os vários segmentos da sociedade carmelitana, e tendo à frente as lideranças de Elias Augusto de Moraes e Jorge Fernandes, iniciam os estudos da Doutrina Codificada por Allan Kardec.

De fato, podemos afirmar que o Espiritismo teve seu início em Monte Carmelo no ano de 1934. Mas… de direito, foi a partir de 15 de dezembro de 1937, quando foi registrado o “Centro Espírita Humildade, Amor e Luz”, como entidade jurídica, no Cartório de Registro de Pessoas Físicas e Jurídicas, conforme demonstram os registros cartorários da comarca.

Ao longo de todo esse tempo, o “Humildade, Amor e Luz” tem sido imenso celeiro de bênçãos, por seu trabalho assistencial, quer material, quer espiritual. E foi exatamente neste local, que o nosso Chico recebeu a maioria das mensagens recebidas em Monte Carmelo, cuja presença, até hoje, se recorda com imensa alegria.


Airton Veloso de Matos


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir