Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Chico Xavier — Mandato de amor — Autores diversos — 2ª Parte


16


Soneto

1 O homem da Terra, mísero e precito,

No máximo de dor de que há memória,

Vai penetrar a noite merencória

Do seu caminho desvairado e aflito.


2 No mundo, em toda a parte, ouve-se o grito

Da mentira em seus dias de vitória!

Ostentação, miséria, falsa glória

Afrontando as verdades do Infinito!


3 Mas ao coro sinistro das batalhas

Hão de cair as rígidas muralhas

Que guardam a ilusão do mundo velho!…


4 E após a dor, a treva e a derrocada,

O homem renascerá para a alvorada

Da luz divina e eterna do Evangelho!


.Olavo Bilac



(Soneto recebido pelo médium Francisco Cândido Xavier, na sede da União Espírita Mineira, em 6 de agosto de 1939. Publicado no Reformador de novembro de 1939.)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir