Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Cartas do Alto — Autores diversos


41


Petrópolis

1 Petrópolis! Consolo, amparo e ninho,
Deus te abençoe, refúgio da esperança,
Templo de paz e amor em que adivinho
A doce luz da bem-aventurança!


2 Deus recompense as messes de carinho
Do teu povo que trago na lembrança…
Apoio e lar-oásis do caminho
Onde meu sonho, em júbilos, descansa.


3 Petrópolis! Ternura, graça e vida,
Guardas para minh’alma enternecida
Tudo de belo e bom que o mundo encerra!


4 Deus fez de ti, com galardões da altura,
A estrela do progresso e da cultura
Esmaltada de flores sobre a Terra! n


Pedro D’Alcântara




Reformador — Novembro de 1969.


[1] Segundo consta do original, o soneto foi recebido em reunião pública do Centro Espírita João Batista, na noite de 15/01/1969, em Petrópolis, Estado do Rio de Janeiro.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir