Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Cartilha da Natureza — Casimiro Cunha


95


A lã

  1 Em todas as latitudes

  Da Terra que aperfeiçoa,

  É sempre meiga e benvinda

  A lã carinhosa e boa.


  2 Conserva a saúde e a vida,

  Nos invernos, nos trabalhos,

  É mãe delicada e nobre

  Dos mais puros agasalhos.


  3 Faz frio? desceu a noite

  Em borrascas escarninhas?

  A lã protetora e santa

  Vai vestir as criancinhas.


  4 Há velhice amargurada

  Movendo-se quase morta?

  A divina benfeitora

  Vem de leve e reconforta.


  5 Enfermos entristecidos

  Atados a grandes dores?

  Recolhe-os bondosamente

  Em ninhos de cobertores.


  6 Presta aos homens neste mundo

  Auxílio amoroso e forte,

  Desde o berço da chegada,

  Ao leito de dor na morte.


  7 Heroína afetuosa

  De serviço e de bondade,

  Preserva no mundo inteiro

  O corpo da Humanidade.


  8 Quem a veste, conservando-a,

  Encontra incessantemente

  A couraça que resiste

  Ao frio mais inclemente.


  9 Lembremos, vendo-a servir

  Sem recompensa e sem palmas,

  O Cordeiro que dá lã

  Necessária a nossas almas.


  10 Não te doa nos caminhos

  O inverno de angústia e pranto:

  Vistamos os sentimentos

  Em lã do Cordeiro Santo.


.Casimiro Cunha


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir