Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Cartilha da Natureza — Casimiro Cunha


81


A tempestade

  1 Quando o ar é sufocante,

  Quando a sombra tudo invade,

  Eis que chegam de repente

  Os carros da tempestade.


  2 Trovões, coriscos, estalos,

  Granizos, treva, aspereza;

  São convulsões dolorosas

  Das forças da Natureza.


  3 Velhas copas opulentas,

  Antigas frondes em festa,

  Tombam gritando assustadas

  Na escuridão da floresta.


  4 Os furacões implacáveis

  Matam flores, levam ninhos;

  A corrente do aguaceiro

  Muda a face dos caminhos.


  5 Mas no dia que sucede

  As sombras da convulsão,

  A terra é limpa e tranquila

  Na paz da vegetação.


  6 O céu é claro-azulado,

  O dia é de linda cor,

  Tudo chama novamente

  A nova expressão de amor.


  7 Quem não teve em sua vida

  A tempestade também?

  Depois de tudo arrasado,

  Floresceu, de novo, o bem.


  8 Aflições e desencanto,

  Renovação de ideais,

  Desilusões dolorosas,

  Desabamentos fatais.


  9 Deus, porém, jamais esquece

  De atender e renovar;

  Apenas pede aos seus filhos

  A energia de esperar.


  10 Caso venha a tempestade,

  Guarda a força calma e sã.

  Deus é Pai. Ora e confia.

  A vida volta amanhã.


.Casimiro Cunha


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir