Bíblia do CaminhoTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Cartilha da Natureza — Casimiro Cunha


61


O tronco e a fonte

  1 Um tronco frondoso e verde

  Erguia-se além da fonte.

  Perto, o solo pobre e seco,

  Longe, as luzes do horizonte.


  2 Certo dia, disse a fonte:

  — Dá-me a sombra de teu galho,

  O duro chão me consome,

  Dá-me teu brando agasalho!…


  3 Respondeu-lhe o tronco antigo:

  — Vem a mim! serei feliz!…

  Serás a seiva da seiva

  Que me alimenta a raiz.


  4 Desde então, o tronco e a fonte

  Uniram-se a plena luz

  Da grandeza que dimana

  Da bondade de Jesus.


  5 O tronco reconheceu,

  Vibrando de terno amor,

  Que a fonte era a mãe bondosa

  De sua seiva interior.


  6 E a fonte viu nele o pai

  De sua imensa alegria,

  Repousando em sua paz

  Nas lutas de cada dia.


  7 Desde então, cantaram hinos

  De hosanas ao Criador,

  Entre frutos dadivosos,

  Na estrada cheirando à flor.


  8 À raiz, a água da vida

  Levava consolação;

  E o tronco elevou-se ao Céu

  Com a fonte no coração.


  9 Houve sol e sombra amiga,

  Flor e frutos na ramagem;

  Cantigas de passarinho,

  Harmonizando a paisagem.


  10 Duas almas que se irmanam

  Na luz dos afetos seus,

  São esse tronco e essa fonte

  Guardados no amor de Deus.


.Casimiro Cunha


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir