Bíblia do CaminhoTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Cartilha da Natureza — Casimiro Cunha


59


O grande rio

  1 Em marcha laboriosa,

  No sulco amplo e sombrio,

  Profundo e silencioso

  Eis que passa o grande rio.


  2 Ao seu seio dadivoso,

  Afluem fontes da serra,

  Ribeiros de níveis altos,

  Detritos de toda terra.


  3 O rio mais elevado

  Desce os montes à procura

  De sua paz generosa

  Na marcha calma e segura.


  4 Por saber harmonizar-se

  Nos bens do mais baixo nível,

  Conserva toda a imponência

  Da grandeza indefinível.


  5 Faz caminhos gigantescos,

  Cria povos eminentes,

  É ele quem leva ao mar

  As águas dos continentes.


  6 É pai das economias

  De todo o humano labor,

  Mas quase ninguém se lembra

  Dessa dívida de amor.


  7 Que importa, porém? O mundo

  É o homem que esquece e cai,

  Sem ver a missão do bem,

  Nas bênçãos do próprio Pai.


  8 O grande rio conhece

  A luz desse imenso arcano,

  Sobre o nível mais humilde

  Busca a força do oceano.


  9 Assim também a alma grande,

  Nas últimas posições,

  Recebe as ânsias de paz

  De todos os corações.


  10 Em dores silenciosas,

  É o grande rio que vai,

  Dando o bem a todo o mundo,

  Em busca do amor do Pai.


.Casimiro Cunha


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir