Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Cartilha da Natureza — Casimiro Cunha


12


A semente

  1 Nos quadros vivos da roça,

  A semente pequenina

  É página aberta aos homens,

  Mostrando lição divina.


  2 É minúscula, e somente

  À luz de grande atenção

  Pode ser reconhecida

  No campo de plantação.


  3 Quanto pesa? quase nada:

  Coisa muito inferior,

  Calcada aos pés, sem cuidado,

  Nas lutas do lavrador.


  4 No entanto, grãozinho humilde,

  Que pouca gente repara,

  Tem tarefas e caminhos,

  Lições de beleza rara.


  5 Humilde, pequena e pobre,

  Abandonada ao monturo,

  A semente é a garantia

  Do edifício do futuro.


  6 Coisa mínima lançada

  Ao vasto lençol do chão,

  Vai ser árvore, celeiro,

  Remédio, alimentação.


  7 Mas é justo ponderar,

  Ao senso da criatura

  Que a espécie de produção

  Responde à semeadura.


  8 Laranjeira dá laranja,

  Macieira dá maçã,

  Planta rude do espinheiro

  É mais espinho amanhã.


  9 As sementes ignoradas,

  Da roça desconhecida,

  São iguais às bagatelas

  Do quadro de nossa vida.


  10 Uma palavra, um conselho,

  Um gesto, uma vibração,

  Vão crescer e produzir

  Conforme nossa intenção.


Casimiro Cunha


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir