Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Cartas do Evangelho e outros poemas — Casimiro Cunha — 1ª Parte


6


Carta aos pais

  1 Não podes viver a esmo,

  Numa estrada indefinida.

  Um pai tem obrigações

  Das mais nobres que há na vida.


  2 Meu irmão, em tua casa,

  Nas ternuras dos filhinhos,

  Personifica o bom-senso

  Entre os beijos e os carinhos.


  3 Por enquanto, a Terra inteira

  Inda é um mar encapelado.

  Se não dominas a onda

  Virás a ser dominado.


  4 Entende a luz do caminho.

  A tua finalidade

  Não é somente a da espécie

  Nas lutas da humanidade.


  5 Exige-se muito mais

  Dos teus esforços no mundo,

  Recebeste de Jesus

  Um dom sagrado e profundo.


  6 Se a missão das mães terrestres

  É conduzir e ensinar

  O teu trabalho é de agir

  No esforço de transformar.


  7 Não olvides teus deveres

  Na esfera da educação,

  Fazendo de tua casa

  A escola de redenção.


  8 Um pai que deixa os filhinhos

  Abandonados ao léu

  Não corresponde no mundo

  À confiança do céu.


  9 Cuida bem dos pequeninos.

  A educação tem segredos

  Que devem ser estudados

  Desde os tempos dos brinquedos.


  10 A tua função no lar

  Não é somente prover

  Mas adotar providências,

  Procurando esclarecer.


  11 Ensina os teus a gastar.

  Quem vive muito à vontade

  Pode encontrar a miséria

  No fim da ociosidade.


  12 Gastar somente o que é justo

  É ser prudente e cristão.

  Quem gasta o que não é seu

  Faz dívidas de aflição.


  13 Luta sempre, mas se os teus

  Não te seguirem os trilhos,

  Esperemos nesse Pai

  De que todos somos filhos.


  14 Na pobreza ou na fortuna,

  Esforça-te, meu amigo.

  Exemplifica o trabalho

  E Deus estará contigo.


.Casimiro Cunha


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir