Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Bazar da Vida — Jair Presente


12

O cofre

  1 A viúva Dona Adélia

  Fora linda e muito rica,

  Ajaezada de joias

  Na Fazenda de Benfica.


    2 Mas tudo via em mudanças,

    Desde a morte do marido,

    Fazenda, granjas e terras,

    Tudo ela havia perdido.


  3 Tinha dois filhos adultos,

  Liberato e Consentino,

  O primeiro — jogador,

  O segundo — libertino.


    4 Gastavam dinheiro, a rodos,

    Sob avais e mais avais;

    Quando a viúva acordou,

    Tinha assinado demais.


  5 Perdera fazenda e terras,

  As joias que possuía,

  Todo o crédito bancário

  E a casa de moradia…


    6 Os dois filhos lhe arranjaram

    Duas estreitas salinhas,

    Onde moravam com ela

    Um gato e duas galinhas.


  7 Comiam do que lhes dessem,

  Por simpatia e bondade,

  As pessoas de visita,

  Em nome da caridade.


    8 Os filhos, porém, notaram

    Que ela guardava com gosto,

    Um cofre, sob disfarce,

    Num travesseiro bem posto.


  9 Certo dia, com malícia,

  Perguntou-lhe o Liberato:

  — “Mãezinha, o que há no cofre,

  Que recebe tanto trato?”


    10 Ela apenas respondeu,

    Mostrando certo cuidado,

    — “Neste cofre, tenho o resto

    Do meu dinheiro guardado.”


  11 Desde esse dia, a viúva

  Teve os filhos, ao redor,

  Ela, as galinhas e o gato

  Comeram muito melhor.


    12 Vários anos se passaram

    Com melhoria e regalo:

    Os filhos, olhando o cofre

    E ela sempre a resguardá-lo.


  13 Em luminosa manhã,

  Os moços, abrindo a porta,

  Estremeceram de susto,

  Dona Adélia estava morta.


    14 Guardaram o cofre, às pressas,

    Trouxeram médico e gente…

    E ao fim do dia lhe deram

    Funeral sóbrio e decente.


  15 Ambos sozinhos, à noite,

  Abriram o cofre, enfim…

  O cofre só tinha conchas

  E um bilhete escrito assim:


    16 — “Filhos do meu coração,

    Meus filhos que tanto amei,

    Perdoem se nada tenho…

    Tudo o que eu tinha, eu lhes dei…


  17 “Mas, agora, se desejam

  Ouro e mais ouro a rolar,

  Aceitem o meu conselho:

  Cada um vá trabalhar!…”


.Jair Presente


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir