Bíblia do CaminhoTestamento Xavieriano

Índice Página inicial Próximo Capítulo

Antologia dos Imortais — Autores diversos — 2ª Parte


47

Virgílio Brandão


TROVAS

  1 Há diferença nas ruas

  Da miséria e da abastança,

  Mas é sempre igual nas duas

  O sorriso da criança.


  2 Coração que choras tanto,

  Acharás decerto, um dia,

  No imenso mar de teu pranto

  As pérolas da alegria.


  3 Eis a verdade corrida

  Nas sendas de toda sorte:

  Se a morte sucede à vida,

  A vida sucede à morte. n


  4 O corpo diz ébrio e ufano:

  — Domino e gozo tranquilo!

  Diz a cova ao corpo insano:

  — Deixa estar que eu te aniquilo!


  5 Guarda bem essa lição

  Em teus passos descuidados:

  Pressa, falha e imperfeição

  Caminham de braços dados.


  6 A história de toda gente

  Na eternidade é assim:

  Provação primeiramente,

  Depois a glória sem fim. n


VIRGÍLIO BRANDÃO — Segundo Augusto Linhares (Col. Poetas Cearenses, pág. 117), V. Brandão foi um “poeta lírico à maneira de Juvenal Galeno”. Muito dado ao cultivo da trova, “há em suas quadrinhas a fluência e a doçura que tanto agradam ao nosso sentimento”, diz Mário Linhares (Hist. Lit. Ceará, pág. 103). Colaborou em quase todas as revistas literárias de Fortaleza. Era funcionário do Tesouro Nacional. Profunda neurastenia levou-o ao suicídio. (Fortaleza, Ceará, 10 de Junho de 1885 — Fortaleza, 12 de Abril de 1943.)

BIBLIOGRAFIA: Líricas; Redondilhas, 2 vols. Deixou a publicar Redondilhas e Cromos (ed. definitiva).


Nota. Confrontando a semelhança de estilo do poeta de ontem com o vate espiritual de hoje, alinhemos aqui apenas duas trovas de sua autoria:


“Grande é o que, calmo, no leito,

Na hora de ir-se para o Além,

Pode dizer satisfeito:

“Nunca fiz mal a ninguém!”


“Basta a celeuma de um raio

Aos que se dizem ateus,

Para que sintam desmaio,

Para que gritem por Deus!”

(Ap. Col. Poetas Cearenses, págs. 117-118.)


Note-se que a analogia, a que nos referimos, não se prende tão só à temática, mas, também, à técnica, poética, principalmente no que tange ao gosto de uma ou outra sinalefa e ao esquema rimático do tipo abab.



[1] Anadiplose: “…à vida/ A vida…”


(Psicografia de Waldo Vieira)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir