Bíblia do Caminho Testamento Xavieriano

Antologia dos Imortais — Autores diversos — 2ª Parte


29

Wenceslau de Queiroz


QUANDO JESUS PREGAVA

  1 Quando Jesus pregava, o mundo delirante

  Ouvia emocionado os poemas divinos…

  Na palavra da Fé, a harmonia estuante

  Rededilhava nalma os mais formosos hinos…


  2 A Natureza inteira, o Infinito distante, n

  Os roteiros da Dor e os sonhos peregrinos

  Recolhiam da voz do Excelso Viandante

  As Canções da Bondade e os Celestes Ensinos.


  3 A magia do Amor tocava a criatura,

  Transfundindo a revolta em suave sorriso,

  O apogeu da aflição em auge de ventura.


  4 A vestir de Esperança a Terra enferma e escrava,

  Doce, pura e sublime, a luz do Paraíso n

  Banhava o mundo em paz, quando Jesus pregava…


WENCESLAU José DE Oliveira QUEIROZ — Poeta, jornalista, conferencista, crítico literário e polemista ardoroso, foi Wenceslau de Queiroz um dos precursores do Simbolismo entre nós, e um dos fundadores da Academia Paulista de Letras, aí tendo ocupado a cadeira n° 9. Bacharel em Direito e Juiz Federal em S. Paulo, era um dos companheiros mais assíduos de Emiliano Perneta. Redator-chefe do Correio Paulistano. Alma afetiva e coração sensível, viveu uma existência amargurada. Ezequiel Freire chamou-lhe “Baudelaire paulistano”. (Jundiaí, Est. de S. Paulo, 2 de Dezembro de 1865 — S. Paulo, 29 de Janeiro de 1921.)

BIBLIOGRAFIA: Goivos; Versos; Heróis; Sob os Olhos de Deus; etc.



[1] Observe-se a aliteração em t, de poderoso efeito.

[2] Entenda-se Paraíso a significar um Plano superior em que todos os Espíritos trabalham em nome de Deus.


(Psicografia de Waldo Vieira)


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir