Bíblia do Caminho Testamento Kardequiano

Revista espírita 1866 — Ano IX. ©

Jornal de estudos psicológicos.
(Édition Française)

CONTÉM: O relato das manifestações materiais ou inteligentes dos Espíritos, aparições, evocações, etc., bem como todas as notícias relativas ao Espiritismo. — O ensino dos Espíritos sobre as coisas do mundo visível e do invisível; sobre as ciências, a moral, a imortalidade da alma, a natureza do homem e o seu futuro. — A história do Espiritismo na Antiguidade; suas relações com o magnetismo e com o sonambulismo; a explicação das lendas e das crenças populares, da mitologia de todos os povos, etc. — Publicada sob a direção de ALLAN KARDEC.


Todo efeito tem uma causa. Todo efeito inteligente tem uma causa inteligente. O poder da causa inteligente está na razão da grandeza do efeito.


Índice.

SISTEMA DE PESQUISA ON-LINE DA REVISTA ESPÍRITA


Janeiro. | Fevereiro. | Março. | Abril. | Maio. | Junho. | Julho. | Agosto. | Setembro. | Outubro. | Novembro. | Dezembro.

Janeiro 1866. | As mulheres têm alma? | Considerações sobre a prece no Espiritismo. | Necrologia. | Morte do Sr. Didier, livreiro-editor. | Correspondência. | Carta do Sr. Jaubert. | Outros. | A jovem cataléptica da Suábia. — Estudo psicológico. | Poesias espíritas. | Alfred de Musset. | Outro. | O Espiritismo tem lugar reservado na filosofia e nos conhecimentos usuais.


Fevereiro 1866. | O Espiritismo segundo os espíritas. — Extraído do Jornal La Discussion. Por A. Briquel. | Como ouvimos falar do Espiritismo. | Curas de obsessões. | O naufrágio do Borysthène. | Antropofagia. | A espineta de Henrique III. (Anexado ao artigo Ária e letra do rei Henrique III.) | Os ratos de Équihen. | Novo e definitivo enterro do Espiritismo. | Os quiproquós. | Notícia bibliográfica. — Sobre o Dicionário Universal. | Errata. — Anexado ao original.


Março 1866. | Introdução ao estudo dos fluidos espirituais. I. Do método. II. Da investigação. III. Do princípio. IV. Do mundo espiritual ou dos Espíritos e sua interação com o mundo físico. — Da alma. — V. Do perispírito. VI. Da conexão dos estados corporal e espiritual. VII. Do fluido cósmico universal. VIII. Das alterações possíveis do perispírito. IX. Da materialidade do perispírito. X. Dos estados do fluido cósmico universal. | O Espiritismo e a magistratura. — Perseguições judiciais contra o Espiritismo. — Cartas de um juiz de instrução. | A lei humana. — Instrução do Espírito do Sr. Bonnamy, pai: Sobre o progresso da legislação humana, ligação entre a lei e o princípio religioso, pena de morte, influência do Espiritismo na legislação, etc. | Mediunidade mental. | Notas bibliográficas. | Espírita. — História fantástica, por Théophile Gautier. | A mulher do espírita, por Ange de Kéraniou. — E. Zola e Allan Kardec tecem breves comentários sobre este romance de cunho espírita. | Forças naturais desconhecidas, por Hermès.


Abril 1866. | Da revelação. | O Espiritismo sem os Espíritos. | O Espiritismo independente. | O Dia de Carlos Magno no colégio de Chartres. (Controvérsia mantida por dois alunos de filosofia de um colégio, cujo assunto era o Espiritismo.) | Uma visão de Paulo I. | O despertar do Sr. de Cosnac. | Pensamentos espíritas. | Poesia do Sr. Eugène Nus. | Outros. | Carta do Sr. F. Blanchard ao Jornal Liberté. | Notas bibliográficas. | Sou espírita? por Sylvain Alquié. — CARTA AOS SRS. DIRETORES E REDATORES DOS JORNAIS ANTIESPÍRITAS, por A. Grelez. — FILOSOFIA ESPÍRITA e O GUIA DA FELICIDADE, por Augustin Babin.


Maio 1866. | Deus está em toda parte. | A visão de Deus. | Uma ressurreição. | Conversas de além-túmulo. | O abade Laverdet. | Um pai negligente com os filhos. | Lembranças retrospectivas de um Espírito, por Baluze. | Observação breve de Allan Kardec sobre Baluze. | Necrológio. | Morte do Doutor Cailleux. | Dissertações espíritas. | Instruções para o Sr. Allan Kardec pelo Espírito do Dr. Demeure. | Aquiescência à prece, por um Espírito protetor. | O Espiritismo obriga, por Luís de França.


Junho 1866. | Monomania incendiária precoce. — Estudo moral. | Tentativa de assassinato do Imperador da Rússia. — Estudo psicológico. | Um sonho instrutivo. — Sonhos de Allan Kardec durante sua enfermidade. | Visão retrospectiva das várias encarnações de um Espírito. (O sono e sonho nos Espíritos; pelo Dr. Cailleux.)  | Questões e problemas. | Está no ar. (Questão apresentada por Allan Kardec à apreciação do Dr. Demeure: Quando alguma coisa é pressentida pelas massas, geralmente se diz que está no ar. Qual a origem desta expressão?) | Poesias espíritas. | Para teu livro, assinado Um Espírito Poeta; depois Alfred de Musset. | A lagarta e a borboleta, fábula do Espírito batedor de Carcassone. | Dissertações espíritas. | Ocupações dos Espíritos, pelo Sr. Gui… (“Este Espírito era, em vida, um distinto economista, mas imbuído de ideias materialistas e um dos trocistas do Espiritismo.”) | Suspensão da assistência dos Espíritos, por Pamphile, Espírito protetor. (São Panfílio de Cesareia.) | O trabalho, por Santo Agostinho. | Notas bibliográficas. | Os Evangelhos explicados. — Pelo Sr. Roustaing. | La voce di Dio. (A voz de Deus, jornal ditado pelos Espíritos, na Sociedade de Scordia, Sicília.)


Julho 1866. | Do projeto de Caixa Geral de Socorro e outras Instituições para os espíritas. | Estatística da loucura. | Morte de Joseph Méry. | Questões e problemas. | Identidade dos Espíritos nas comunicações particulares. | Qualificação de santo aplicada a certos Espíritos. | Visão retrospectiva das existências do Espírito a propósito do Dr. Cilleux. | Poesia espírita. | A prece pelos Espíritos, por Casimir Delavigne.


Agosto 1866. | Maomé e o Islamismo. | Os profetas do passado. (Excerto do livro do Sr. Barbey d’Aurévilly intitulado Les Prophètes du Passé, onde o autor, defendendo a necessidade da Inquisição, pretendeu que Lutero deveria ter sido morto.) | Criações fantásticas da imaginação. — As visões da Sra. Cantianille B… | Questões e problemas. | Filhos, guias espirituais dos pais. | Comunicação com os seres que nos são caros. | Perfectibilidade dos Espíritos. | Variedades. | A rainha Vitória e o Espiritismo. | Poesias espíritas. | Méry, o sonhador, por Joseph Méry. | A prece da morte pelos mortos, por Casimir Delavigne. | Notícia bibliográfica. | Cantata espírita.


Setembro 1866. | Os irmãos Davenport em Bruxelas. | O Espiritismo só pede para ser conhecido. | Extrato do Progrès Colonial da Ilha Maurício. — Comunicação espírita. | Os fenômenos apócrifos. | Cabelos esbranquiçados sob a impressão de um sonho. | Variedades. | Mediunidade de vidência nas crianças.


Outubro 1866. | Os tempos são chegados. | Instruções dos Espíritos sobre a regeneração da Humanidade. — Resumo das instruções dos Espíritos sobre a regeneração da humanidade coligidos e coordenados por Allan Kardec. | O zuavo curador do Campo de Châlons. | Considerações sobre a propagação da mediunidade curadora. | O zuavo Jacob.


Novembro 1866. | Maomé e o Islamismo. (2º artigo. Anexado ao primeiro.) | Sonambulismo mediúnico espontâneo. | Considerações sobre a propagação da mediunidade curadora. (Anexado ao artigo O zuavo curador do Campo de Châlons.) | Subscrição em favor dos inundados.


Dezembro 1866. | O lavrador Thomas Martin e Luís XVIII. (Como se deu a aparição de um homem singularmente vestido, um anjo do Senhor, a Thomas-Ignace Martin quando este se encontrava no campo trabalhando e, qual a mensagem que ele deveria levar ao rei. Este artigo é muito interessante.) | O Príncipe de Hohenlohe, médium curador. | Variedades. | Senhorita Dumesnil, jovem atraente. | Revista da imprensa relativa ao Espiritismo. | Santo Agostinho, acusado de cretinismo. | Notas bibliográficas. | Novos princípios de Filosofia médica, pelo Dr. Chauvet, de Tours. | Os dogmas da Igreja do Cristo explicados pelo Espiritismo, por Apolon de Boltinn. — União Espírita Bordelesa. [Notícia de suas publicações.] — No prelo, L’echo poétique D’outre-tombe, poesias mediúnicas recebidas pelo Sr. Vavasseur. | Necrológio. | Sra. Dozon — Sr. Fornier-Duplan — Sr. D’Ambel. | Aviso aos assinantes da Revista Espírita.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir