Bíblia do Caminho Testamento Kardequiano

O Céu e o Inferno, ou a justiça divina segundo o Espiritismo. ©

(Édition Française)

CONTENDO o exame comparado das doutrinas sobre a passagem da vida corporal à vida espiritual, sobre as penalidades e recompensas futuras, sobre os anjos e demônios, sobre as penas, etc., seguido de numerosos exemplos acerca da situação real da alma durante e depois da morte. Por ALLAN KARDEC — Paris, 1º de agosto de 1865.


“Por mim mesmo juro — disse o Senhor Deus — que não quero a morte do ímpio, senão que ele se converta, que deixe o mau caminho e que viva.” (EZEQUIEL, 33.11)


Índice.

(Capítulos)

Prefácio.


PRIMEIRA PARTE. — DOUTRINA.


I. — O porvir e o nada. | II. — Temor da morte. | III. — O Céu. | IV. — O Inferno. | V. — O Purgatório. | VI. — Doutrina das penas eternas. | VII. — As penas futuras segundo o Espiritismo. | VIII. — Os anjos. | IX. — Os demônios. | X. — Intervenção dos demônios nas modernas manifestações. | XI. — Da proibição de evocar os mortos.


SEGUNDA PARTE. — EXEMPLOS.


I. — O passamento.


II. — Espíritos felizes. | Sr. Sanson. (Exemplo 1.) | A morte do justo, por Georges. (4) | Sr. Jobard. (Ex. 2) | Samuel Filipe. (Ex. 3) | Sr. Van Durst. (Ex. 4) | Sixdeniers. (Ex. 5) | O doutor Demeure. (Ex. 6) — Doutor Demeure cura uma luxação. (5) | Srª viúva Foulon, nascida Wollis. (Ex. 7) | Um médico russo. (Ex. 8) | Bernardin. (Ex. 9) | A condessa Paula. (Ex. 10) | Jean Reynaud. (Ex. 11) | Antoine Costeau. (Ex. 12) | Senhorita Emma. (Ex. 13) | O doutor Vignal. (Ex. 14) | Victor Lebufle. (Ex. 15) | Srª Anaïs Gourdon. (Ex. 16) | Maurice Gontran. (Ex. 17)


III. — Espíritos em condições medianas. | Joseph Brê. (Exemplo 1.) | Srª Hélène Michel. (Ex. 2) | O marquês de Saint-Paul. (Ex. 3) | Sr. Cardon, médico. (Ex. 4) | Eric Stanislas. (Ex. 5) | Srª Anna Belleville. (Ex. 6) — Resposta do Espírito de São Luís a esta questão: Poderá uma pessoa, por esforço da própria vontade, retardar o momento de separação da alma do corpo? (5)


IV. — Espíritos sofredores. | O castigo, por Georges. (Introdução.) | Novel. (Exemplo 1.) | Auguste Michel. (Ex. 2) | Exprobrações de um boêmio. (Ex. 3) | Lisbeth. (Ex. 4) | Príncipe de Ouran. (Ex. 5) | Pascal Lavic. (Ex. 6) | Ferdinand Bertin. (Ex. 7) | François Riquier. (Ex. 8) | Claire. (Ex. 9) — A diferença entre a moral divina e a moral humana. (5) | Estudo sobre as comunicações de Claire. (9) — Pergunta (a São Luís.) Que devemos entender por trevas em que se acham mergulhadas certas almas sofredoras? Serão as referidas tantas vezes na Escritura? (9.13) — Perg. (a São Luís.) Qual a causa de a educação moral dos desencarnados ser mais fácil que a dos encarnados? (9.35)


V. — Suicidas. | O suicida da Samaritana. (Exemplo 1.) | O pai e o conscrito. (Ex. 2) | François-Simon Louvet. (Ex. 3) | Uma mãe e seu filho. (Ex. 4) | Duplo suicídio, por amor e por dever (Ex. 5) | Luís e a pespontadeira de botinas. (Ex. 6) | Um ateu. (Ex. 7) | Sr. Félicien. (Ex. 8) | Antoine Bell. (Ex. 9) — Perg. Ao guia do médium: Um Espírito obsessor pode, realmente, levar o obsidiado ao suicídio? (2.6) — Como, apesar da prece e do arrependimento desse Espírito, pôde ele ser atingido pela vingança de um obsessor na última encarnação? (2.7)


VI. — Criminosos arrependidos. | Verger. (Assassino do arcebispo de Paris) (Exemplo 1.) | Lemaire. (Decapitado) (Ex. 2) | Benoist. (Frade sem fé) (Ex. 3) | O Espírito de Castelnaudary. (Assassino do irmão e da esposa) (Ex. 4) | Jacques Latour. (Decapitado) (Ex. 5) — Estudo sobre o Espírito de Jacques Latour. (6)


VII. — Espíritos endurecidos. | Lapommeray: Castigo pela luz. (Exemplo 1.) — Comunicação de Lamennais. (I)— Comunicação de Erasto. (II)  — Comunicação de Jean Reynaud. (III) | Angèle, nulidade sobre a Terra. (Ex. 2) | Instruções de Monod, guia do médium, sobre os diversos estados de sofrimento, bem como da situação dos Espíritos condenados à expiação das próprias faltas. (2) | Um Espírito aborrecido. (Ex. 3) | A rainha de Oude. (Ex. 4) | Xumène. (Ex. 5)


VIII. — Expiações terrestres. | Marcel, o menino do n.° 4. (Exemplo 1.) — Instruções de Santo Agostinho, guia do médium. (2) | Szymel Slizgol. (Ex. 2) | Julienne-Marie, a mendiga. (Ex. 3) | Max, o mendigo. (Ex. 4) | História de um criado. (Ex. 5) | Antônio B…, enterrado vivo, a pena de talião. (Ex. 6) — Instruções de Erasto, guia do médium. (3) | Sr. Letil. (Ex. 7) | Um sábio ambicioso. (Ex. 8) | Charles de Saint-G…, idiota (de 13 anos, ainda encarnado). (Ex. 9) — Instrução de um Espírito sobre os idiotas e os cretinos, dada na Sociedade de Paris. (2) — A idiotia do ponto de vista espírita. (3) | Adélaïde-Marguerite Gosse. (Ex. 10) | Clara Rivier. (Ex. 11) | Françoise Vernhes. (Ex. 12) | Anna Bitter. (Ex. 13) | Joseph Maître, cego. (Ex. 14) | Anexo: As lições dessa bíblia que fizeram citações ao Céu e o Inferno, poderão ser consultadas na seção Estudos Espíritas.


Citação parcial para estudo, de acordo com o artigo 46, item III, da Lei de Direitos Autorais.

.

Abrir