Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Provérbios    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 29

(Versículos e sumário)

29 Sobre aquele homem, que despreza com uma cerviz dura a quem o repreende, virá de repente a sua total ruína; e não terá mais remédio.

2 Na multiplicação dos justos se alegrará o vulgo; quando os ímpios tomarem o governo, gemerá o povo.

3 O homem, que ama a sabedoria, alegra a seu pai; o que porém sustenta prostitutas, perderá os seus bens.

4 O rei justo faz florescer o seu estado; o homem avarento destruí-lo-á.

5 O homem que, quando fala ao seu amigo, usa de uma linguagem lisonjeira, e fingida, arma uma rede aos seus passos.

6 Ao homem pecador iníquo envolverá o laço; e o justo louvará e se regozijará.

7 O justo toma conhecimento da causa dos pobres; o ímpio ignora a ciência.

8 Os homens pestilentes destroem a cidade; os sábios, porém, apartam o furor.

9 Se o homem sábio disputar com o insensato, ou ele se agaste, ou se ria, não achará descanso.

10 Os homens sanguinários aborrecem o simples; mas os justos procuram conservar-lhe a vida.

11 O homem produz logo tudo o que tem no seu espírito; o sábio não se apressa, mas reserva-se para o depois.

12 O príncipe, que ouve de boa mente as palavras da mentira, só os ímpios tem por ministros.

13 O pobre e o credor se encontraram; o Senhor é que alumia um e outro.

14 Quando o rei julga os pobres conforme a verdade, o seu trono será firmado para sempre.

15 A vara e a correção dão sabedoria; o menino porém, que é deixado à sua vontade, serve de confusão a sua mãe.

16 Com a multiplicação dos.ímpios se multiplicarão as maldades e os justos verão a sua ruína.

17 Cria bem a teu filho, e consolar-te-á, e servirá de delícias à tua alma.

18 Quando faltar a profecia, dissipar-se-á o povo; aquele porém que guarda a lei, é bem-aventurado.

19 O escravo não pode ser ensinado por palavras; porque ele entende o que tu dizes, e despreza responder.

20 Viste um homem precipitado no falar? mais se devem dele esperar loucuras, do que emenda.

21 Aquele que cria delicadamente o seu escravo desde a infância, ao depois experimentá-lo-á contumaz.

22 O homem iracundo excita rixas; e o que facilmente se indigna será mais propenso a pecar.

23 Ao soberbo segue a humilhação; e o humilde de espírito receberá a glória.

24 Aquele que se associa com o ladrão, aborrece a sua própria alma; ouve o que o toma para juramento, e nada denuncia.

25 Aquele que teme ao homem, depressa cairá; o que espera no Senhor será levantado.

26 São muitos os que buscam a face do príncipe; mas do Senhor sai o juízo de cada um.

27 Os justos abominam o homem ímpio; e os ímpios abominam aqueles que se acham no caminho direito. [O filho que guarda a palavra, será isento da perdição.] n



[1] O texto [entre conchetes] não consta do original hebraico e tampouco da Nova Vulgata.

Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir