Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Provérbios    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 17

(Versículos e sumário)

17 Um bocadinho de pão seco com alegria vale mais do que uma casa cheia de vítimas com pelejas.

2 O servo com juízo dominará os filhos insensatos, e repartirá a herança entre os irmãos.

3 Bem como a prata se prova no fogo, e o ouro no crisol; assim o Senhor prova os corações.

4 O mau obedece à língua iníqua, e o enganador dá ouvidos aos lábios mentirosos.

5 Aquele que despreza ao pobre, insulta ao seu Criador; e o que se alegra com a ruína de outrem, não ficará impune.

6 Os filhos dos filhos são a coroa dos velhos; e a glória dos filhos são os pais deles.

7 As palavras compostas não convêm ao insensato; nem a um príncipe o lábio mentiroso.

8 A expectação de quem espera é uma pérola belíssima; para qualquer parte que ele se volta, obra com prudência.

9 Aquele que encobre o delito, busca amizades; o que por outro teor o repete, separa os unidos.

10 Ao homem prudente serve-lhe mais uma repreensão, do que ao insensato um cento de golpes.

11 O mau sempre anda buscando distúrbios; mas o anjo cruel será enviado contra ele.

12 E melhor encontrar uma ursa, à qual foram roubados os seus filhinhos, do que a um insensato que se fia na sua loucura.

13 Não se apartará o mal da casa daquele que dá males por bens.

14 O que dá saída à água represada, é origem de contendas; e antes de padecer a afronta, desampara a justiça.

15 Aquele que  justifica ao ímpio, e aquele que condena ao justo, ambos são abomináveis diante de Deus.

16 De que serve ao insensato o ter grandes riquezas., se ele não pode comprar com elas a sabedoria? Aquele que levanta muito alto a sua casa busca a sua ruína; e o que evita aprender cairá nos males.

17 Aquele que é amigo, é-o em todo o tempo; e o irmão conhece-se nos transes apertados.

18 O homem insensato baterá com as mãos, quando se declarar fiador pelo seu amigo.

19 Aquele que medita discórdias, ama as rixas; e o que levanta a sua porta, busca a sua ruína.

20 O que é de coração perverso, não achará o bem; e o que tem a língua dobre, cairá no mal.

21 O insensato nasceu para a ignomínia sua; pois nem o pai se alegrará com o filho estulto.

22 Ânimo alegre faz idade florida; o espírito triste seca os ossos.

23 O ímpio recebe presentes do seio, para perverter as veredas da justiça.

24 A sabedoria reluz no rosto do prudente; os olhos dos insensatos nas extremidades da terra.

25 O filho insensato é a indignação do pai; e a dor da mãe que o gerou.

26 Não é bom fazer dano ao justo; nem ferir ao príncipe que julga segundo a justiça.

27 Aquele que é moderado nas suas palavras, é douto e prudente; e o homem erudito é de espírito precioso.

28 Até o insensato passará por sábio, se estiver calado; e por inteligente, se cerrar os seus lábios.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt.


.

Abrir