Bíblia do Caminho Antigo Testamento

Provérbios    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 13

(Versículos e sumário)

13 O filho sábio é a doutrina do pai; o que porém é mofador, não ouve quando é arguido.

2 O homem será farto de bens pelo fruto na sua boca; mas a alma dos prevaricadores é cheia de iniquidade.

3 Aquele que guarda a sua boca, guarda a sua alma; mas o que é desconsiderado para falar, sentirá males.

4 O preguiçoso quer e não quer; mas a alma dos que trabalham engordará.

5 O justo detestará a palavra mentirosa; mas o ímpio confunde e será confundido.

6 A justiça guarda o caminho do inocente; mas a impiedade subverte ao pecador.

7 Há um que parece rico, não tendo nada; e há outro que parece pobre, achando-se no meio de muitas riquezas.

8 O resgate da vida do homem são as suas riquezas, mas o que é pobre não suporta a increpação.

9 A luz dos justos alegra; mas a candeia dos ímpios apagar-se-á.

10 Entre os soberbos sempre há contendas; mas os que tudo fazem com conselho, regem-se pela sabedoria.

11 Os bens que se ajuntam muito depressa, diminuir-se-ão; mas os que se colhem à mão pouco a pouco, multiplicar-se-ão.

12 A esperança, que se retarda, aflige a alma; o desejo que se cumpre é uma árvore de vida.

13 Aquele que detrai de alguma coisa, por si mesmo se obriga para o futuro; mas o que tema o preceito, andará em paz. As almas dolosas erram nos pecados; mas os justos são compassivos, e usam de misericórdia.

14 A lei do sábio é uma fonte de vida, para evitar a ruína da morte.

15 A boa doutrina dará graça; no caminho dos desprezadores há voragem.

16 O homem prudente tudo faz com conselho; mas o que é insensato descobre a sua loucura.

17 O mensageiro do ímpio cairá no mal; mas o embaixador fiel é saúde.

18 Aquele que deixa a disciplina experimentará indigência e ignomínia; mas o que se sujeita a quem o repreende será glorificado.

19 O desejo no caso que se cumpra, deleita a alma; os insensatos detestam aos que fogem do mal.

20 Aquele que anda com sábios será sábio; o amigo dos insensatos far-se-á semelhante a eles.

21 O mal persegue aos pecadores; e os bens serão a recompensa dos justos.

22 O homem virtuoso deixa por herdeiros a seus filhos e seus netos; e os bens do pecador estão reservados para o justo.

23 Nos campos que se herdam dos pais, nascem abundantes frutos; é estes vêm a ajuntar-se para outros por falta de juízo.

24 Aquele que poupa a vara, aborrece seu filho; mas o que o ama, continuamente o corrige.

25 O justo come, e enche a sua alma; mas o ventre dos ímpios é insaciável.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; A Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt


.

Abrir