Bíblia do Caminho — Antigo Testamento ©

<< (Website) (Website>>

Deuteronômio e

 

CAPÍTULO 14

 

Animais limpos e imundos. Dízimos e refeição diante do Senhor. (N. do T.)

Lv

 

14 Sede filhos do Senhor vosso Deus; não fareis incisões no vosso corpo, nem vos fareis abrir calva para chorardes algum morto,

2 Porque és um povo santo para com o Senhor teu Deus; e ele te escolheu dentre todas as nações, que há na terra para seres particularmente o seu povo.

3 Não comais o que é imundo.

4 Estes são os animais que deveis comer, o boi, e a ovelha e a cabra,

5 O veado e a corça, o búfalo, a cabra montês, o unicórnio [rinoceronte], o orige [gazela], o camelopardo [girafa].

6 Comereis de todo o animal, que tem a unha fendida em duas partes, e que remói.

7 Não deveis porém comer dos que sim remoem, mas não têm a unha fendida, como são o camelo, a lebre, o querogrilo [coelho]; estes porque remoem, e não têm a unha fendida, serão imundos para vós.

8 O porco também será para vós imundo, porque ainda que tem unha fendida, não remói; não comereis da carne destes animais, nem tocareis nos seus cadáveres.

9 De todos os animais que vivem nas águas, comereis estes: Comei os que têm barbatanas, e escamas;

10 Mas não comais daqueles, que não têm barbatanas, nem escamas, porque são imundos.

11 Comei de todas as aves que são limpas.

12 Mas não comereis das imundas; quais são a águia, e o grifo, e o esmerilhão [águia marinha],

13 O ixião [gavião], e o abutre, e o milhano [falconídeo], segundo o seu gênero;

14 E todo o gênero de corvos,

15 E o avestruz, e a coruja, e a gaivota, e o açor, segundo o seu gênero;

16 A cegonha, e o cisne, e o íbis,

17 E o mergulhão, o porfirião [camão], e o bufo, n

18 O onocrótalo [pelicano], e o caradrio [garça], cada um no seu gênero; a poupa também e o morcego.

19 E tudo o que anda de rastos e tem azas, será imundo, e não se comerá.

20 Comei de tudo o que é limpo.

21 não comais cousa alguma de animal, que morresse por si; mas dá-a para que a coma, ou vende-a ao peregrino, que vive de tuas portas para dentro, porque tu és o povo santo do Senhor teu Deus. Não cozerás o cabrito no leite de sua mãe.

22 Porás à parte cada ano o dízimo de todos os teus frutos, que nascem na terra,

23 E comerás na presença do Senhor teu Deus, no lugar que ele escolher para aí ser invocado o seu nome, o dízimo do teu trigo, e do vinho, e do azeite, e os primogênitos das tuas vacas e ovelhas para que aprendas a temer o Senhor teu Deus em todo o tempo.

24 Mas quando for mais comprido o caminho, e distante o lugar que o Senhor teu Deus escolher, e te abençoar, e não poderes levar lá todas essas coisas,

25 Venderás tudo, e o reduzirás a dinheiro, e o levarás na tua mão, e irás ao lugar, que o Senhor teu Deus escolher;

26 E comprarás com esse mesmo dinheiro tudo o que for do teu gosto, ou seja de bois, ou seja de ovelhas, como também vinho e outros licores, e tudo o que a tua alma deseja; e comê-lo-ás diante do Senhor teu Deus, regalando-te tu e a tua família;

27 E o Levita que vive das tuas portas para dentro, vê lá não o desampares, porque ele não tem outra porção na tua herança.

28 Todos os três anos separarás outro dízimo de tudo o que te nascer nesse tempo, e po-los-ás de reserva em tua casa.

29 E virão o levita que não tem outra porção nem herança contigo, e o peregrino, e o órfão e a viúva, que estão das tuas portas a dentro, e comerão e se fartarão, para que o Senhor teu Deus te abençoe em todas as obras que trabalhares com as tuas mãos.

 


[1] Bufo: Aqui a referência é ao corujão, ave noturna da família dos estrigídios, e não ao sapo.