Bíblia do Caminho Antigo Testamento

1º Livro de Samuel    † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 30

(Versículos e sumário)

30 E tendo ao terceiro dia chegado David e os seus a Siceleg, os Amalecitas tinham do lado austral feito uma invasão em Siceleg, e a tinham tomado e queimado.

2 E tinham levado dali cativas as mulheres, desde o mais pequeno até o maior; e não tinham morto a ninguém, mas tinham levado tudo consigo, e voltavam pelo seu caminho;

3 Como pois chegassem David e a sua gente à cidade, e a achassem queimada, e suas mulheres e seus filhos, e filhas levados cativos,

4 Levantaram as suas vozes David e a sua gente que se achava com ele, e choraram até se lhes esgotarem as lágrimas.

5 Porque também tinham ido cativas as duas mulheres de David, Aquinoão de Jezrael, e Abigail, viúva de Nabal do Carmelo.

6 E David se desgostou por extremo; porque o povo o queria apedrejar, porque todos estavam amargurados em seu coração por causa de seus filhos e filhas.

7 E disse para o pontífice Abiatar, filho de Aquimelech: Chega-me cá o efod.  n E Abiathar chegou o efod a David,

8 E David consultou ao Senhor, dizendo: Perseguirei eu a estes ladrõezinhos, e apanhá-los-ei eu, ou não? E o Senhor lhe respondeu: Persegue-os; porque indubitavelmente os apanharás e os esbulharás da presa.

9 Partiu pois David, e os seiscentos homens que o acompanhavam, e vieram à torrente de Besor; e alguns que iam cansados fizeram alto.

10 Prosseguiu pois David, e os quatrocentos homens; porque os duzentos que tinham ficado de cansados não puderam passar a torrente de Besor.

11 E acharam no campo a um egípcio, e o trouxeram a David. E deram-lhe pão a comer, e a beber água,

12 E também um pedaço de pasta de figos secos, e duas penduras de passas de uvas. E tanto que comeu, cobrou alento, e recuperou forças; porque havia três dias e três noites que não tinha comido pão, nem bebido água.

13 Disse-lhe pois David: De quem és tu? Ou donde vens? E para onde vais? E ele disse: Eu sou um moço egípcio, servo de um Amalecita. Meu senhor porém me deixou, porque adoeci há três dias.

14 Porque nós fizemos uma irrupção para a banda meridional de Cerethi, e para a banda de Judá, e para o Meio-dia de Caleb, e pusemos fogo a Siceleg.

15 E disse-lhe David: Poderás tu guiar-me até onde está essa quadrilha? Ele respondeu: Jura-me tu por Deus, que me não hás de matar, e que me não hás de entregar nas mãos de meu senhor, e eu te guiarei até onde está essa quadrilha. E David lho jurou.

16 Tendo pois conduzido o egípcio, eis que eles estavam recostados em terra por todo o campo comendo e bebendo, e como celebrando um dia de festa, por toda a presa, e esbulho que tinham tomado da terra dos Filisteus, e da terra de Judá.

17 E David fez matança neles desde aquela tarde até à tarde do outro dia, e não lhe escapou deles algum, exceto quatrocentos mancebos, que montaram nos seus camelos, e fugiram.

18 Recobrou David pois tudo o que os Amalecitas tinham tomado, e livrou as suas duas mulheres.

19 Não faltou coisa alguma nem pequena nem grande, assim de filhos como de filhas, e de despojo, e geralmente recobrou David tudo o que eles tinham apanhado.

20 E os fez caminhar adiante de si; e disseram: Esta é a presa de David.

21 Veio pois David ajuntar-se com os duzentos homens, que de cansados tinham parado, e não puderam seguir a David e aos quais tinha dado ordem que ficassem à torrente de Besor. Eles vieram ao encontro de David e dos que o acompanhavam. E David chegando-se a eles, os saudou em paz.

22 E respondendo alguns malvados e perversos de entre aqueles que tinham ido com David, disseram: Como esta gente não veio conosco, não lhe havemos de dar nada da presa, que nós tomamos; contente-se cada um de se lhe tornarem a dar sua mulher e filhos; e logo que os receberem, vão-se.

23 Mas David disse: Não o fareis assim, meus irmãos, do que o Senhor nos entregou e nos conservou, já que pôs em nossas mãos esses ladrõezinhos, que se lançaram sobre nós.

24 Ninguém dará ouvidos a esta proposição que fazeis, porque tanto o que pelejou, como o que ficou guardando a bagagem, terão igual parte na presa, e ela se dividirá igualmente.

25 E isto ficou em prática desde aquele dia, e ao diante se estabeleceu e foi posto como uma lei em Israel até o dia de hoje.

26 Chegou pois David a Siceleg e mandou seus dons da presa aos anciãos de Judá seus próximos, dizendo: Aceitai esta bênção dos despojos dos inimigos do Senhor.

27 Aos que viviam em Bethel, e aos de Ramoth para o Meio-dia, e aos de Jether,

28 E aos de Aroer, e aos de Sefamoth, e aos de Esthamo,

29 E aos de Raccal, e aos das cidades de Jerameel, e aos da cidade de Ceni,

30 E aos d’Arama, e aos do lago d’Asan, e aos d’Athach,

31 E aos de Hebron, e a todos os outros que viviam naqueles lugares, onde o mesmo David tinha morado com os seus.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: Hebrew - English Bible — JPS 1917 Edition; La Bible bilingue Hébreu - Français — “Bible du Rabbinat”, selon le texte original de 1899; Parallel Hebrew Old Testament by John Hurt.


.

Abrir