Bíblia do Caminho Testamento Redentor

Epístola de S. Paulo aos Hebreus  † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 11  † 

(Versículos e sumário)

11 É pois a fé a substância das coisas que se devem esperar, um argumento das coisas que não aparecem.

2 Porque por esta alcançaram testemunho os antigos.

3 Pela fé é que nós entendemos que foram formados os séculos pela palavra de Deus; para que o visível fosse feito do invisível.

4 Pela fé é que ofereceu Abel a Deus muito maior sacrifício que Caim( † ) pela qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho a seus dons, e ele, estando morto, ainda fala por ela( † )

5 Pela fé é que foi trasladado Enoc, para que não visse a morte, e não foi achado( † ) porquanto Deus o trasladou, porque antes desta trasladação teve testemunho de haver agradado a Deus.

6 Assim que sem fé é impossível agradar a Deus. Porquanto é necessário que o que se chega a Deus creia que há Deus, e que é remunerador dos que o buscam.

7 Pela fé é que Noé, depois que recebeu resposta de coisas que ainda se não viam, temendo, foi aparelhando uma arca, para livramento da sua casa( † ) pela qual condenou o mundo, e foi constituído herdeiro da justiça, que é pela fé.

8 Pela fé é que aquele que é chamado Abraão obedeceu para sair em demanda da terra, que havia de receber por herança; e saiu, não sabendo aonde ia( † )

9 Pela fé é que ele se deixou ficar na terra da promessa, como em terra alheia, habitando em cabanas com Isaac e Jacob, herdeiros com ele da mesma promessa.

10 Porque esperava a cidade que tem fundamentos; cujo arquiteto e fundador é Deus.

11 Pela fé até a mesma Sara, que era estéril, recebeu a virtude para conceber, ainda fora de tempo da idade( † ) porque creu que era fiel o que lho havia prometido.

12 Por isso até de um só homem (e esse já como morto) saiu uma posteridade tão numerosa como as estrelas do céu, e como a areia inumerável, que está à borda do mar.

13 Na fé morreram todos estes, sem terem recebido as promessas, mas vendo-as de longe, e saudando-as( † ) e confessando que eles eram peregrinos, e hóspedes sobre a terra.

14 Porque os que isto dizem declaram que buscam a pátria.

15 E se eles tivessem por certo memória daquela donde saíram, tinham na verdade tempo de tornarem para ela.

16 Mas agora aspiram a outra melhor, isto é, à celestial. Por isso Deus não se digna de se chamar Deus deles, porque lhes aparelhou uma cidade.

17 Pela fé é que Abraão ofereceu a Isaac, quando foi provado, e ofereceu a seu filho unigênito, aquele que havia recebido as promessas( † )

18 A quem se havia dito: Porque de Isaac é que há de sair a estirpe que há de ter o teu nome( † )

19 Considerando que Deus o podia ressuscitar até de entre os mortos. Por onde ele o recobrou também nesta figura.

20 Pela fé abençoou também Isaac a Jacob e Esaú, acerca das coisas que haviam de vir( † )

21 Pela fé é que Jacob, estando para morrer, abençoou a cada um dos filhos de José adorou a sumidade da sua vara [insígnia]( † )

22 Pela fé é que José, quando estava para morrer, fez menção da partida dos filhos de Israel, e dispôs sobre os seus ossos( † )

23 Pela fé é que, depois de nascido Moisés, o tiveram seus pais escondido três meses, porque o viram menino formoso, e não temeram o mandamento do rei. ( † )

24 Pela fé é que Moisés, depois de grande, disse que não era filho da filha de Faraó. ( † )

25 Escolhendo antes ser afligido com o povo de Deus, que gozar da complacência transitória de pecado.

26 Tendo por maiores riquezas o opróbrio de Cristo, que os tesouros dos egípcios: porque olhava para a recompensa.

27 Pela fé é que ele deixou o Egito, não temendo a sanha do rei, porque esteve firme, como se vira ao invisível.

28 Pela fé é que ele celebrou a Páscoa e o derramamento do sangue, para que os não tocasse o que matava aos primogênitos. ( † )

29 Pela fé é que eles passaram o Mar Vermelho, como por terra seca, tentando a mesma passagem os egípcios, foram sorvidos das ondas. ( † )

30 Pela fé é que caíram os muros de Jericó, depois do sítio de sete dias. ( † )

31 Pela fé é que Raab, que era uma prostituta, não pereceu com os incrédulos, recebendo aos espias com paz. ( † )

32 E que mais direi eu ainda? Faltar-me-á, pois, o tempo, se eu quiser falar de Gedeão( † ) de Barac( † ) de Sansão( † ) de Jefte( † ) de David( † ) de Samuel ( † ) e dos Profetas.

33 Que pela fé conquistaram reinos, praticaram a justiça, alcançaram as promessas, taparam as bocas dos leões( † )

34 Suspenderam a violência do fogo, evitaram o fio da espada, convalesceram de enfermidades, foram fortes na guerra, puseram em fugida exércitos estrangeiros.

35 As mulheres recobraram os seus filhos mortos por meio da ressurreição. ( † ) E uns foram torturados, não querendo resgatar a sua vida, por alcançarem melhor ressurreição.

36 Outros, porém, sofreram ludíbrios e açoites, e além disto, cadeias e prisões.

37 Eles foram apedrejados, foram serrados pelo meio, foram tentados, foram mortos ao fio da espada, eles andaram vagabundos, cobertos de peles de ovelhas, de peles de cabras, necessitados, angustiados, aflitos.

38 Uns homens de que o mundo não era digno; errantes nos desertos, nos montes, e escondendo-se nas covas e nas cavernas da terra.

39 E todos estes provados pelo testemunho da fé, ainda contudo não receberam a recompensa prometida.

40 Tendo disposto Deus alguma coisa melhor a nosso favor, para que eles, sem nós, não fossem consumados.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; Novum Testamentum Graece 28th revised edition, edited by Barbara Aland and others; Parallel Greek New Testament by John Hurt


.

Abrir