Bíblia do Caminho Testamento Redentor

Epístola de S. Paulo aos Hebreus  † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 10  † 

(Versículos e sumário)

10 Porque a lei, tendo a sombra dos bens futuros, não a mesma imagem das coisas, nunca pode por aquelas mesmas vítimas, que se oferecem incessantemente cada ano, fazer perfeitos aos que se chegam ao altar.

2 De outra sorte teriam elas cessado de se oferecer pelo motivo de que não teriam dali em diante consciência de pecado algum os ministros que uma vez fossem purificados.

3 Mas nos mesmos sacrifícios se faz memória dos pecados todos os anos.

4 Porque é impossível que com sangue de touros e de bodes se tirem os pecados.

5 Por isso é que o Filho de Deus, entrando no mundo, diz: Tu não quiseste hóstia nem oblação, mas tu me formaste um corpo( † )

6 Os holocaustos pelo pecado não te agradaram.

7 Então disse eu: eis aqui venho; no princípio do Livro está escrito de mim: Para fazer, ó Deus, a tua vontade.

8 Dizendo acima: Porque tu não quiseste as hóstias, e as oblações, e os holocaustos pelo pecado, nem te são agradáveis as coisas que se oferecem segundo a lei. ( † )

9 Então disse eu: eis aqui venho, para fazer, ó Deus, a tua vontade( † ) tira o primeiro para estabelecer o segundo.

10 Na qual vontade somos santificados, pela oferenda do corpo de Jesus Cristo feita uma vez.

11 E assim todo o sacerdote se apresenta cada dia a exercer o seu ministério, e a oferecer muitas vezes as mesmas hóstias, que nunca podem tirar os pecados.

12 Mas este, havendo oferecido uma só hóstia pelos pecados, está assentado para sempre à destra de Deus,

13 Esperando o que resta, até que os seus inimigos sejam postos por estrado de seus pés( † )

14 Porque com uma só oferenda fez perfeitos para sempre aos que tem santificado.

15 E o Espírito Santo também no-lo testifica. Porque depois de haver dito:

16 Este é pois o testamento, que eu farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor, dando as minhas leis, as escreverei sobre os corações deles e sobre os seus entendimentos; ( † )

17 Acrescenta: E nunca jamais me lembrarei dos pecados deles, nem das suas iniquidades. ( † )

18 Pois onde há remissão destes: não é já necessária oferenda pelo pecado.

19 Portanto, irmãos, tende confiança de entrar no santuário pelo sangue de Cristo.

20 Seguindo este caminho novo, e de vida que nos consagrou primeiro pelo véu, isto é, pela sua carne.

21 E tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus;

22 Cheguemo-nos a ele com verdadeiro coração, revestidos duma completa fé, tendo os corações purificados de consciência má e lavados os corpos com água limpa.

23 Conservemos firme a profissão da nossa esperança (porque fiel é o que fez a promessa).

24 E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos à caridade, e a boas obras;

25 Não abandonando a nossa congregação, como é costume de alguns, mas alentando-nos, e tanto mais quanto virdes que se chega o dia.

26 Porque se nós pecamos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais hóstia pelos pecados,

27 Senão uma esperança terrível do juízo, e o ardor de um fogo zeloso, que há de devorar aos adversários.

28 Se algum quebranta a lei de Moisés, sendo-lhe provado com duas ou três testemunhas, morre sem dele se ter comiseração alguma. ( † )

29 Pois quanto maiores tormentos credes vós que merece o que pisar aos pés ao Filho de Deus, e tiver em conta de profano o sangue do testamento, em que foi santificado, e que ultrajar ao espírito da graça?

30 Porque nós sabemos quem é o que disse: A mim pertence a vingança, e eu recompensarei( † ) E outra vez: Julgará pois o Senhor ao seu povo. ( † )

31 É horrenda coisa cair nas mãos do Deus vivo.

32 Trazei pois à memória os dias primeiros, em que depois de haverdes sido iluminados, sofrestes grande combate de trabalhos.

33 Pois por uma parte com opróbrios e tribulações, fostes na verdade feitos um espetáculo; e por outra fostes feitos companheiros dos que se achavam no mesmo estado.

34 Porque não só vos compadecestes dos encarcerados, mas levastes com contentamento que vos roubassem as vossas fazendas, conhecendo que tendes patrimônio mais excelente e durável.

35 Não queirais pois perder a vossa confiança, que tem um crescido galardão.

36 Porque vos é necessária a paciência, para que, fazendo a vontade de Deus, alcanceis a promessa.

37 Porque ainda dentro dum pouquinho de tempo o que há de vir, virá, e não tardará;

38 Mas o meu justo vive da fé; porém se ele se apartar, não agradará à minha alma. ( † )

39 Mas nós outros não somos filhos de apartamento para perdição, senão da fé para lucro da alma.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; Novum Testamentum Graece 28th revised edition, edited by Barbara Aland and others; Parallel Greek New Testament by John Hurt


.

Abrir