Bíblia do Caminho Testamento Redentor

Apocalipse de S. João  † 

(Vulgatæ Editionis)

CAPÍTULO 19

(Versículos e sumário)

19 Depois disto ouvi uma como voz de muitas gentes no Céu, que diziam: Aleluia; a salvação e a glória e o poder é ao nosso Deus;

2 Porque verdadeiros e justos são os seus juízos, porque ele condenou a grande Prostituta que corrompeu a terra com a sua prostituição e porque vingou o sangue de seus servos das mãos dela.

3 E outra vez disseram: Aleluia. E o fumo dela sobe por séculos de séculos.

4 Então os vinte e quatro anciãos e os quatro animais se prostraram e adoraram a Deus, que estava assentado sobre o trono e diziam: Amém. Aleluia.

5 E saiu do trono uma voz que dizia: Dizei louvor ao nosso Deus todos os seus servos e os que o temeis, pequeninos e grandes.

6 E ouvi uma como voz de muita gente e um como estrondo de muitas águas e como o estampido de grandes trovões, que diziam: Aleluia. Porque reinou o Senhor nosso Deus; o Todo-Poderoso.

7 Alegremo-nos e exultemos e demos-lhe glória; porque são chegadas as bodas do Cordeiro e a sua esposa está ataviada.

8 E lhe foi dado o vestir-se de finíssimo linho, resplandecente e branco. E este linho fino são as justificações dos santos.

9 Então me disse ele: Escreve: Bem-aventurados os que foram chamados à ceia das bodas do Cordeiro; e me disse: Estas palavras de Deus são verdadeiras.

10 E eu me prostrei a seus pés para o adorar. E ele me disse: Vê não faças tal; eu sou servo contigo e com teus irmãos, que têm testemunho de Jesus. Adora a Deus. Porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia.

11 Depois vi o Céu aberto e eis que apareceu um cavalo branco e o que estava montado em cima dele se chamava o Fiel e o Verdadeiro, que julga e que peleja justamente.

12 E os seus olhos eram uma como chama de fogo e na sua cabeça estavam postos muitos diademas e tinha um nome escrito, que ninguém conhece senão ele mesmo.

13 E vestiu uma roupa salpicada de sangue; e o seu nome, por que se apelida, é O VERBO DE DEUS.

14 E seguiam-no os exércitos que estão no Céu, em cavalos brancos, vestidos de fino linho branco e limpo.

15 E da sua boca saía uma espada de dois gumes; para ferir com ela as nações. Porque ele as governará com uma vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o largar do vinho do furor da ira de Deus Todo-Poderoso.

16 E ele traz escrito no seu vestido e na sua coxa: O Rei dos reis e o Senhor dos senhores.

17 E vi um anjo que estava no sol e clamou em alta voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde e congregai-vos à grande ceia de Deus;

18 Para comerdes carnes de reis e carnes de tribunos e carnes de poderosos e carnes de cavalos e dos que neles montam e carnes de todos os livres e escravos e pequeninos e grandes.

19 E vi a besta e os reis da terra, e os seus exércitos congregados para fazerem guerra àquele que estava montado no cavalo, e ao seu exército.

20 Mas a besta foi presa e com ela o falso profeta; que tinha feito os prodígios na sua presença, com os quais ele tinha seduzido aos que tinham recebido o caráter da besta e que tinham adorado a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no tanque ardente de fogo e de enxofre;

21 E os outros morreram à espada, que saía da boca do que estava montado sobre o cavalo; e todas as aves se fartaram das carnes deles.



Há imagens desse capítulo, visualizadas através do Google - Pesquisa de livros, nas seguintes bíblias: Padre Antonio Pereira de Figueiredo edição de 1828 | Padre João Ferreira A. d’Almeida, edição de 1850 | A bíblia em francês de Isaac-Louis Le Maistre de Sacy, da qual se serviu Allan Kardec na Codificação. Veja também: A versão Corrigida e revisada, fiel de Almeida; Novum Testamentum Graece 28th revised edition, edited by Barbara Aland and others; Parallel Greek New Testament by John Hurt


.

Abrir